Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









Sinduscon pede para TCU analise processo e autorize licitação do trecho da Oeste-Leste

Publicado em: 14/10/2020

Foto: Ministério da Infraestrutura

O Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA), solicitou o apoio do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Aroldo Cedraz para conseguir a liberação para o processo licitação para o trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL).

 

“Apelamos para seu espírito de homem público e cidadão baiano interessado no desenvolvimento da nossa terra, para que seja liberado por este TCU o processo de autorização da licitação para o trecho 1 da FIOL. Melhor do que ninguém, vossa excelência sabe da importância dessa ferrovia para nosso Estado”, diz trecho da manifestação assinada pelo presidente do órgão Carlos Marden do Valle.

 

O Sinduscon revelou que por essa estrada serão embarcados minério de ferro de Caetité rumo ao Porto Sul,e de lá para o exterior, porto que deverá ter sua implantação. “Além do minério de ferro, a ser conduzido pela FIOL 1, pela sua continuação a FIOL 2, partindo de Barreiras, se fará o escoamento da produção do agronegócio baiano (soja, milho, algodão, etc.) que hoje tem custo muito elevado, uma vez que o modal atualmente utilizado nessa logística são pesadas carretas, que causam não só problemas ao meio ambiente, como inúmeros acidentes, além do desgaste precoce da malha rodoviária utilizada”, pontuou. 

 

De acordo com o sindicato, a ferrovia trará dinheiro novo para o governo da Bahia e municípios, algo em torno de R$ 500 a 600 milhões de reais apenas pela Compensação Financeira pela Exploração Recursos Minerais – CFEM, “além de possibilitar, através da mineração, a geração de cerca de 30.000 empregos diretos e indiretos”.

 

O processo já tramita a quase dois anos no TCU.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*