Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

PSD ESPERA QUE SANCHES DEFINA FUTURO POLÍTICO ATÉ JULHO; DEIXE ELE A VONTADE”, DIZ OTTO”

Publicado em: 16/6/2015

por Fernando Duarte

PSD espera que Sanches defina futuro político até julho; ‘Deixei ele à vontade’, diz Otto

Foto: Bahia Notícias
O imbróglio envolvendo o deputado estadual Alan Sanches e o governo do estado ainda coloca em dúvida a permanência do parlamentar no PSD. O prazo para tal decisão, todavia, não deve ultrapassar julho. De acordo com o presidente da sigla na Bahia, senador Otto Alencar, houve uma conversa rápida entre ele, Sanches e o vereador de Salvador Duda Sanches, sobre os rumos do partido na capital baiana, porém sem qualquer definição, apenas um indicativo do prazo para que a legenda se organize na cidade. “Eu deixei ele à vontade. Não tem nenhuma dificuldade comigo. Eu disse: ‘se você continuar, será bom para o partido’. Se ele sair, vou fazer uma carta de agradecimento”, afirmou Otto. Para o dirigente, três meses é um prazo mínimo para que a legenda organize as filiações daqueles que devem, por ventura, pleitear vagas no legislativo municipal em 2016, o que limita a julho o prazo para uma decisão definitiva de Alan Sanches. “Estou aguardando o mês de junho. Porque em julho, se por um acaso não tiver posição, se ele não for mobilizar o partido…”, sugeriu o senador, que prefere não ser estanque no estabelecimento de prazos. “Eu não posso, em função da falta de vontade dele, deixar de fazer crescer o partido em Salvador. Não posso deixar o partido morrer em Salvador. Não vou ser omisso”, indicou. Segundo Otto, houve uma tentativa por parte do PSD de intermediar as delicadas relações entre o deputado estadual e a articulação política do governo, rechaçada após não haver avanços. “Tentei e não ia gastar minha energia com uma coisa que não podia resolver”, lamentou. Entretanto, caso permaneça no partido, Alan Sanches terá legenda para pleitear o Palácio Thomé de Souza. “Ele pode ser candidato a prefeito se ele quiser. Temos vários prefeitos e densidade no interior, não podemos ficar vazios na capital”, disse. Procurado, o deputado estadual não foi localizado para comentar a situação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*