Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

LÍDER DO GOVERNO, BARROS ADMITE QUE COLIGAÇÃO DE BOLSONARO TERÁ PP, PL E REPUBLICANOS

Publicado em: 30/11/2021

Presente no ato de filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL, na manhã desta terça-feira (30), em Brasília, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-RS), preferiu adotar cautela ao responder questionamentos sobre o “vice ideal” para concorrer ao lado de Bolsonaro nas eleições de 2022. Segundo Barros, não há um compromisso de que a indicação para o vice seja do PP.

 

“Essa é a última coisa que se expõe em uma campanha, pode ser mulher, pode ser negro, pode ser nordestino, pode ser do sul. É a última coisa pois ela depende das outras peças do tabuleiro. […] Nós queremos ganhar a eleição”, afirmou Barros durante conversa com a imprensa.

 

O líder do governo indicou que a coligação de Bolsonaro terá PP, PL e Republicanos. “Para buscar a força dessa aliança de três partidos e mais outros que virão na reeleição de Bolsonaro, não temos ainda as posições, certamente a partir de agora as conversas das alianças se seguirão”, disse.

 

Como exemplo de demonstração de força, Barros revela que todos os três partidos da aliança filiarão ministros do governo, além da chegada de parlamentares “ligados ao bolsonarismo” com a movimentação do presidente ao PL. De acordo com o deputado, Bolsonaro também deve ter papel importante nas escolhas e definições de nomes.

 

COMO FICA A BAHIA

A filiação de Jair Bolsonaro ao PL deve ter consequências nas eleições de 2022 na Bahia. O partido que já estava apalavrado com ACM Neto (DEM) para a disputa pelo governo do Estado, deve mudar de rumo e apoiar um candidato que dê palanque a Bolsonaro. Tudo indica que esse nome será o do ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos) (relembre aqui).

 

Conforme publicado pelo jornal O Globo, para garantir a filiação de Bolsonaro, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, teria garantido a ele que romperia com Neto. Uma fonte do partido procurada pelo Bahia Notícias, confirmou a negociação, mas afirmou que um posicionamento oficial da legenda na Bahia não tem data para acontecer. “Só deve ser anunciado depois do dia 30 [data da filiação de Bolsonaro]. É o que ele [Valdemar] está falando nos jornais. É uma dedução lógica”, afirmou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*