Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



IDOSA DADA COMO MORTA SE MEXEU NO PRÓPRIO VELÓRIO

Publicado em: 19/2/2015

Maria de Lourdes Pereira, de 60 anos, teria se mexido durante velório (Foto: Reprodução/EPTV)

Maria de Lourdes Pereira, de 60 anos, teria se mexido durante velório (Foto: Reprodução/EPTV)

A família de Maria de Lourdes Pereira, de 60 anos, espera respostas do Instituto Médico Legal (IML) de Alfenas (MG) depois de afirmar que a mulher acordou durante o próprio velório nesta terça-feira (17), após ter sido velada por mais de 15 horas em Machado (MG). Segundo familiares, a idosa estaria em coma, pois, por várias vezes, teria se mexido dentro do caixão, abrindo a boca e os olhos. “Nós estávamos rezando um terço para minha tia, quando ela mexeu os olhos, abriu a boca e o corpo ainda estava quente. Ela estava mexendo os pés também, mexeu duas vezes e parou. O corpo estava mole e quente, por isso estamos atrás da verdade”, disse a sobrinha da vítima, Débora Helena Souza de Oliveira. Maria de Lourdes Pereira, de 60 anos, teria se mexido durante velório (Foto: Reprodução/EPTV) Maria de Lourdes Pereira, de 60 anos, teria se mexido durante velório (Foto: Reprodução/EPTV) De acordo com a sobrinha da mulher, os filhos da vítima até tentaram acordar a mãe, mas sem sucesso, então, eles registraram um boletim de ocorrência, já que acreditam que ela ainda estava em coma e que o hospital errou dando o laudo de óbito. Por isso o corpo foi levado para o IML, onde passou por uma necropsia para constatar a real hora da morte. O enterro em Machado foi cancelado e com a autorização do delegado Eduardo Correia, responsável pelo caso em Alfenas, a família levou o corpo para o IML de Alfenas para exames. O delegado vai investigar se houve negligência por parte do hospital no momento em que aNo laudo emitido pelo médico da Santa Casa consta a data da morte, mas no campo destinado à causa do óbito, o médico preencheu dizendo que aguardava os resultados dos exames. Por telefone, o irmão da vítima, Sebastião de Oliveira conversou com o médico. “Ele disse que é normal ter estes espasmos durante o velório”, falou. Procurada, a Santa Casa de Alfenas informou que só vai prestar esclarecimentos á Polícia Civil caso seja intimada. No IML, o médico legista colheu materiais do corpo, que serão examinados em um laboratório de Belo Horizonte (MG). O resultado deve sair em 90 dias. O médico informou aos familiares que o horário da morte informado pela Santa Casa de Alfenas foi de 11h15 de segunda-feira. morte foi atestada.(G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*