Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



FORMOSA DO RIO PRETO:HOSPITAL MUNICIPAL DIVULGA NÚMEROS ESTATÍSTICOS 2014

Publicado em: 30/1/2015
 
Jenilson, Diretor Administrativo do Hospital Dr. Altino Lemos Santiago
Em agosto/2014, Jenilson R. de Castro assumiu a diretoria administrativa do hospital municipal de Formosa do Rio Preto e, desde então, vem tentando viabilizar da melhor maneira possível, as atividades diárias de todas as especialidades médicas, bem como a atividades paralelas que contribuem para que a unidade funcione como um todo e, assim, atender, eficientemente, a população.
Em declaração à imprensa local, Jenilson prestou esclarecimentos e informou sobre alterações administrativas  determinadas em detrimento de melhor atender ao paciente e seus familiares.
  • o atendimento permanece inalterado;
  • o controle de entrada e saída será pela porta do pronto socorro;
  • horário de visitas: das 14 às 15hs; se na enfermaria, uma pessoa por vez;
  • paciente que se submeter a cirurgia só receberá visita 24 horas após o procedimento pelas razões óbvias e necessárias à convalescença.

Todas essas restrições evitam problemas maiores decorrentes do livre trânsito dentro do hospital, justifica o diretor.

“No ano que passou, o Hospital Dr. Altino Lemos Santiago atingiu números que poderiam extrapolar o nível considerado bom em termos de atendimento, em virtude da grande demanda de pacientes vindos de cidades vizinhas, como Sebastião Barros-PI, Corrente-PI, Cristalândia-PI, Stª Rita de Cássia-BA, além de cidades até do estado do Maranhão. Entretanto, com muito esforço e boa vontade todos são atendidos com presteza e da melhor forma possível, até porque o atendimento médico pelo SUS é garantido a qualquer cidadão brasileiro em qualquer parte do território nacional. É preciso frisar que não deixamos de dar prioridade ao paciente morador do nosso município. Tudo isso é feito com 2 (dois) médicos plantonistas, equipe de enfermagem, além do ambulatório – ambiente para atendimento a pacientes que não precisam de internação, nem estar acamados, incluindo exames laboratoriais”.
Existe uma informação importante que o cidadão formosense usuário do hospital municipal deve assimilar, diz Jenilson: “É preciso desenvolver o hábito de procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima à sua residência a fim de que um prontuário seja gerado e, assim, uma doença que não pode nunca ser diagnosticada em atendimento de emergência no hospital, seja detectada e tratada. O PRONTO SOCORRO ATENDE SITUAÇÕES GRAVES, DE EMERGÊNCIA. Portanto:
  • sintomas como dores, indisposição, insônia e outros desta natureza podem parecer males passageiros mas que podem ser indícios de graves doenças. Passar pelo médico da UBS é indispensável para que o paciente seja encaminhado para exames e avaliado pelo cirurgião. Males como câncer são descobertos a partir do Serviço de Atenção Básica, da aplicação da medicina preventiva.”
SAMU – A cultura de como deve ser utilizado o serviço móvel de urgência ainda não foi totalmente aceita pela população: “Não há ambulância à disposição para encaminhamento de paciente antes que a situação seja triada pela Central de Regulação, em Barreiras:
1º passo: ligar para o 192 (Central de Regulação)
2º passo: fornecer os dados da vítima exigidos pela Central, sem se irritar com o que é     solicitado. O trote continua sendo o nosso maior problema. Portanto é necessário checar     a veracidade dos fatos. Quando o 192 não estiver atendendo, ligar no fixo: 77 3612-2323.
3º passo:  saiba em quais circunstâncias o SAMU deve ser solicitado: desmaio verdadeiro, convulsões, derrame cerebral, acidente de trânsito, queimadura, picada de cobra e outras de natureza similar.
SAMU é urgência e emergência, mas evite necessitar do serviço pois o atendimento no Hospital do Oeste não está normal e como consequência há demora na resposta da Central de Regulação. Lembrem-se que nosso hospital faz apenas cirurgias agendadas. Formosa não tem estrutura para esse tipo de atendimento e o gasto é altíssimo com cirurgia ortopédica derivada de acidente. Sendo assim, é preciso consciência e observação às leis de trânsito. Pessoas que sofrem com diabete, baixa visão, baixa audição, com crises de hipoglicemia, evitem dirigir ou dirijam com cuidado, apela Jenilson à população. Numa cidade de 22 mil habitantes não é normal continuar a média de 2 até 5 acidentes por dia.”
LIXO HOSPITALAR – Existem questionamentos com relação ao lixo perfurocortante do Hospital Dr. Altino Lemos Santiago. Entretanto, é importante ressaltar que existem clínicas particulares e profissionais de lojas de produtos agro-pecuário que produzem o mesmo lixo. O serviço de descarte desses resíduos é terceirizado à RETEC – Tecnologia em Resíduos, cujo destino não é o município de Formosa do Rio Preto. O telefone de contato da empresa é o 71 3594-7201/8659.
Jenilson parabeniza as equipes médicas e de enfermagem do hospital; equipes de enfermagem das UBS’s; do SAMU; Serviços Gerais e a todos que contribuem para que a Secretaria de Saúde Municipal funcione a contento, com agradecimento especial a Elisia Mascarenhas, Secretária de Saúde e ao prefeito Jabes Júnior pelo apoio a esse trabalho.
Finalizou, colocando-se à disposição da população em horário comercial nas dependências do hospital para críticas construtivas e que levem a melhoras no atendimento.
ESTATÍSTICAS DO ATENDIMENTO/2014 – HOSPITAL MUNICIPAL
 
 – Entradas pelo pronto socorro – 31.513 pessoas
 – Internações – 1.040
 – Partos normais – 203
 – Exames laboratoriais (fora exames de pacientes internos) – 30.317
 – RX – 5.037
 – VSG (ultrassonografia) – 3.524
 – Fisioterapia – 4.832
Fonte:Folha de Formosa News

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*