Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



COM PROMESSAS DE ORGIA, MULHERES DOPAM AGENTES E SOLTAM 27 DETENTOS

Publicado em: 16/2/2015
 
Uma das duas mulheres suspeitas de seduzir e dopar dois agentes penitenciários para facilitar a fuga de 26 detentos na cadeia de Nova Mutum, em Mato Grosso, foi presa nesta quinta-feira (12). Nayara Mendes Pereira, 27 anos, disse ter sido fácil enganar os agentes com o plano de uma falsa orgia. 
 
“Foi mamão com açúcar, os agentes caíram. Eles ficaram ligando para nós e pediram para levar uísque e eu levei. Eu levei o remédio e ele [o agente] tomou, contou Nayara à TVCA. A jovem relatou que um dos agentes desmaiou após beber o sonífero. O segundo agente demorou um pouco mais para desmaiar. “Eu peguei todas as chaves de todas as celas e foi todo mundo saindo”, disse a suspeita.
 
As duas mulheres foram à cadeia durante a madrugada do dia 5 de janeiro com bebidas que queriam entregar para o namorado de uma delas, o detento Bruno Ojeda Amorim. Depois, elas ficaram conversando com os dois agentes que estavam de plantão. 
 
O plano era seduzi-los. De uma forma que ainda não foi esclarecida, elas deram algo para os agentes beberem e depois abriram a grade central de acesso às celas internas, disse a delegada Angelina Ferreira.
 
Segundo a polícia, as mulheres simularam intenção de fazer uma orgia. No local a polícia encontrou lingerie e material erótico com estampas ligadas à atividade policial.
Não se sabe qual substância foi usada para dopar os funcionários, mas segundo a polícia, foi tão forte que um dos agentes não conseguiu sequer depor no outro dia. Ele passou o dia dormindo.
 
Bruno Amorim, que ainda está foragido, é apontado como o mentor do plano. Com a chave entregue pela namorada, ele abriu as demais celas. Os agentes foram amarrados e deixados nus.
 
Até hoje, apenas 13 presos foram recapturados. Os agentes penitenciários e o ex-diretor da Cadeia Pública foram exonerado após a descoberta do caso. Eles estão presos na Cadeia de Santo Antônio do Leverger, a 35 km da capital mato-grossense.
 
Fonte: Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*