Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



SÃO DESIDÉRIO: PREFEITURA DISTRIBUI GRATUITAMENTE VACINA CONTRA FEBRE AFTOSA

Publicado em: 05/12/2013

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Conforme calendário de vacinação da febre aftosa, até o dia 03 de dezembro, o município de São Desidério por meio da Secretaria de Agricultura, distribui um total de 3.000 mil doses de vacinas gratuitas para os criadores com até 20 cabeças, cada criador recebe as doses necessárias para imunizar o seu pequeno rebanho. A febre aftosa é uma enfermidade altamente contagiosa e ataca todos os animais de casco fendido (aberto), principalmente bovinos, babulinos, suínos, caprinos e ovinos.

Para ter acesso à vacina gratuita os pequenos produtores devem fazer ou já estarem cadastrados junto à Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia-ADAB. A campanha contra a febre aftosa acontece duas vezes por ano, nos meses de maio (quando todo o rebanho é imunizado) e em novembro (quando é necessário imunizar apenas os animais de 0 a 24 meses). Os médios e os grandes criadores devem imunizar os seus rebanhos adquirindo a vacina como de costume no comércio local.

A vacinação gratuita em São Desidério está inserida dentro do programa Pró-Leite, que atende o pequeno produtor rural, além disso, a secretaria ainda disponibiliza a inseminação artificial com acompanhamento de médico veterinário para a melhoria da genética bovina e incentivo a bacia leiteira do município.

De acordo com o secretário de agricultura de São Desidério, José Marques de Castro, a pecuária é um dos ponto forte da região oeste. Segundo Marques, hoje o rebanho bovino do município é aproximadamente 96 mil cabeças, sendo que até o presente momento já foram declarados 80% do rebanho. O secretário também aponta a importância do pequeno produtor estar sempre atento ao calendário de vacinação. “Vacinar o seu rebanho, é antes de tudo um ato de responsabilidade do pecuarista, já que a vacina contra febre aftosa controla uma doença de grande importância para o país, a presença dela em qualquer que seja a região, traria danos sérios a economia, acarretando entre outros atos a execução de rebanhos, impedimento da exportação de carne bovina e outras series de complicações.”. Afirma. Todos os anos os produtores são obrigados a vacinar e a declarar os seus rebanhos.

O médico veterinário Cleber Andrade, destaca a importância da vacina e os cuidados que o produtor deve ter na hora de vacinar o rebanho. “A aftosa é uma doença que traz risco para todo o país, por isso é necessário que os pequenos e os grandes produtores vacinem todo o seu rebanho dentro dos prazos estabelecidos e seguindo as normas mínimas de higiene, esterilizando as agulhas e as pistolas e está com as mãos limpas na hora da aplicação”. Assegura. Cleber também afirma que a Bahia é um estado livre de aftosa, mas com vacinação. “A vacina no estado da Bahia ainda é obrigatória e necessária”. Garante.

O pequeno produtor João de Almeida, do povoado de Baixão, possui 15 cabeças de gado, está inserido no Programa Pró-Leite e não deixa de vacinar o rebanho. “É importante porque antigamente não vacinava e os prejuízos eram muito grandes e hoje com as vacinas podemos evitar as doenças e eliminar os prejuízos. É importante também acompanhar a lei”. Declara. O senhor Joaquim Nonato dos Santos, do povoado de Penedo, se encaixa no mesmo perfil e também recebeu as vacinas. “Hoje sei da importância de vacinar todo o rebanho e a prefeitura disponibiliza vacina e apoia o pequeno produtor”. Afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*