Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !







SANTA MARIA DA VITÓRIA: POPULAÇÃO TAMBÉM FOI AS RUAS

Publicado em: 21/6/2013

stv21613stv21613

Jovens, adolescentes, estudantes, professores e integrantes da sociedade santa-mariense, sem partidos políticos, também foram às ruas nesta quinta-feira (20/06) reivindicar seus direitos, como vem acontecendo em todo o Brasil. Os manifestantes, na sua maioria com as caras pintadas e usando máscaras, gritavam pelas ruas convidando a população a participar do movimento.

Carregavam faixas e cartazes com as mais diversas reivindicações, em áreas como saúde, educação, meio ambiente, combate à corrupção nos órgãos públicos, com cartazes também contra a PEC 37 e os altos custos de realização da Copa do Mundo no país, proclamando que todo cidadão tem direito a protestar e a reivindicar seus direitos.

388 cidades também tiveram manifestos nesta quinta-feira em todo o Brasil, incluindo 22 capitais e pequenos municípios. Mesmo com a redução de tarifas de transporte, motivo primário dos protestos, centenas de milhares de pessoas saíram às ruas em todo o país pelas mais diversas causas.
Alguns membros do movimento protestaram por alguns minutos em frente à casa do prefeito e depois seguiram pacificamente até o centro da cidade. A Polícia Militar acompanhou o protesto e nenhum incidente ocorreu durante o percurso que se iniciou no Estádio Turibão e terminou na Praça da Bandeira, no centro da cidade.

A luta dos jovens está vencendo a poderosa mídia, quando mesmo diante de toda a tentativa de descaracterizar os protestos como um bando de vândalos e ocultando a violência repressiva do ranço da ditadura militar. Mesmo assim os protestos mostraram que uma indignação coletiva contra o sistema burguês não tem o que os façam parar. O que mais impressiona é a “cara de pau” da mídia agora tentando se mostrar a favor dos movimentos que estão acontecendo em todo o Brasil, quando ela mesma percebeu que seria impossível “desinformar” o todo da população, (aqueles que apaticamente assistem tudo pela TV), devido ao fato da internet, das redes sociais, que trazem informações reais e verdadeiras dos fatos que estão ocorrendo, por pessoas que estão gravando, divulgando fotos e ao lado da juventude nas ruas, a grande mídia televisiva passou a atacar o movimento de diversas formas.

Tudo começou com um simples protesto contra o aumento da passagem de ônibus e o movimento já tomou proporções gigantes com reivindicações para melhorias na educação, na saúde pública e no combate a corrupção. Por causa deste estopim (R$ 0,20), os jovens acordaram do sonho burguês, que os faziam dormir tranquilamente, enquanto a classe dominante no poder político e econômico sugavam seus sangues. Os jovens agora passam a sonhar e estão descobriram que não estão sozinhos, a grande maioria da população acordou e está indo para as ruas lutar pelos seus direitos.

“Infelizmente foi preciso ter gasto aquilo tudo pra o pessoal acordar e o pessoal acordou, não ficou calado e estamos todos na rua. Eu acho justo e infelizmente existem aqueles poucos que estão tornando isso uma algazarra, mas creio que vamos conseguir o nosso objetivo. Pelo fato de este movimento estar acontecendo em outras cidades, por causa dos vândalos, do pessoal que está destruindo, eu acho que a grande população da cidade não vieram participar do movimento porque estão meio com medo de acontecer o que acontece por lá, da polícia vir com balas de borracha, com bombas de efeito moral, então isso causou um pouco de medo nas pessoas, mas eu acho que foi válido a gente ter divulgado na internet e já temos um número considerado de manifestantes.” Diz Andressa Dourado, 16 anos, estudante.

A professora e sindicalista da APLB Irlane Alves também nos deu a sua opinião: “Eu acho que esse é o momento que nós temos para cobrar, porque nós já tentamos negociar e até hoje a prefeitura não nos quer ouvir, a assessoria dela não marca audiência com o sindicato, eles estão fugindo dos professores, eles não dialogam conosco. Então a nossa alternativa agora é sair para as ruas juntamente com a população.”

A estudante Larissa Frota, 21 anos, estudante de Direito afirma: “Há uma insatisfação geral de todos os jovens da minha cidade também, a organização e muitas coisas prometidas não foram cumpridas e eu acho que o povo está começando a enxergar , o gigante acordou e começou a enxergar o grande poder que o povo tem e que muitas vezes ficavam reprimidos, com medo de políticos, de partidos e agora está começando a acordar mesmo pra ver o poder que eles tem e pra começar a manifestar os seus direitos, porque a pessoa, o ser humano que não luta pelos seus direitos não tem direito de ter direito.”

É próprio da juventude ser sonhadora, isto é possível porque o pensamento de Esquerda hoje cresce, mas cresce do lado de fora dos partidos políticos que está surgindo no movimento dialético das contradições das classes sociais.
Por Rosa Tunes

Barreiras Notícias/Rosa Tunes, Jornal Comércio Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*