Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









MP 600:LÚCIO PROPÕE CRIAÇÃO DE FUNDO DE INVESTIMENTO PARA O TRABALHADOR

Publicado em: 25/4/2013

ImageProxy
O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) apresentou na última quarta-feira (24) o voto sobre a medida provisória que amplia a oferta de crédito e investimentos em infraestrutura (MP 600/12), da qual é relator. A matéria deve ser votada na comissão especial no dia 7 de maio. Entre as alterações propostas pelo parlamentar, está a criação do Fundo de Investimento do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Fifat).

O objetivo da medida, de acordo com o deputado Lúcio Vieira Lima, é zelar pelo patrimônio do FAT, permitindo a aplicação de recursos em projetos de infraestrutura com maior retorno econômico.

“Nós temos de estabelecer neste país que o FAT é realmente um patrimônio dos trabalhadores e não é para ficar cobrindo eventuais problemas de orçamento, de déficit, de superávit primário, etc. Então, o objetivo é valorizar o patrimônio dos trabalhadores para quando ele tiver necessidade de seguro desemprego etc. É um patrimônio que poderá arcar com essas despesas” afirmou.

Desastres

Outra alteração na medida provisória proposta pelo deputado Lúcio Vieira Lima é a inclusão do Banco do Nordeste como beneficiário de subvenções econômicas para o atendimento a pessoas físicas ou jurídicas de municípios em situação de emergência ou calamidade, atingidos por desastres naturais.

O texto original da MP citava apenas o BNDES, mas o deputado aceitou emenda do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE). Vieira Lima argumentou que, quando se fala em desastre ambiental, a seca está incluída, não é só enchente.

“Essa medida vai permitir que o Banco do Nordeste, que pega toda essa área e tem uma expertise nisso, possa atender empresas, agricultores que operem com o Banco do Nordeste e são vítimas tanto quanto aqueles que operam com o BNDES” disse.

A Medida Provisória aumenta de R$ 3,8 bilhões para R$ 10 bilhões o montante de recursos destinados pela Caixa Econômica Federal para o financiamento de projetos de infraestrutura. A lei deve ser confirmada pelo Congresso até 3 de junho.

A MP também faz mudanças na legislação para garantir o cumprimento de compromissos firmados com a Fifa, como requisitos para a realização da Copa do Mundo no Brasil, em 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*