Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

LÚCIO QUERO “CONVIDAR”LOBISTA ACUSADO DE OPERAR ESQUEMA NA PETROBRÁS PARA DEPOR NA CÂMARA

Publicado em: 14/8/2013

IMAGEM_NOTICIA_5

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) ainda tenta esclarecer as denúncias de que a Petrobras e o PMDB operavam um esquema de propina na área de contratos internacionais da estatal, que seria comandado pelo lobista e ex-diretor da BR Distribuidora, Jorge Augusto Henrique. Após a manobra do presidente da Câmara e peemedebista, Henrique Eduardo Alves (RN), que praticamente acabou com as chances de uma CPI da estatal, o parlamentar baiano busca outro caminho para apurar o caso. Lúcio apresentou um requerimento, nesta terça-feira (13), com um pedido para que sejam ouvidos na Comissão de Minas e Energia da Casa o lobista e o ex-diretor da Petrobras, Jorge Zelada, indicado pelo PMDB para o cargo e acusado de também participar do esquema. O deputado explicou que o convite é uma prerrogativa adotada como parlamentar e não como integrante do partido. “Como sou membro da comissão, apresentei o requerimento que será votado amanhã [quarta-feira (14)]. Convidei os dois envolvidos, para que eles venham dar explicações. Espero o apoio do PMDB e do próprio PT, que também foi citado na denúncia”, relatou, em entrevista ao Bahia Notícias.

Comissao de Minas e Energia
Clique na imagem para ampliar

Sobre a decisão de Eduardo Alves, Lúcio evitou usar o termo “manobra”, mas fez críticas aos que não apoiaram a CPI da Petrobras. “Não estou preocupado com a imagem dele [Eduardo Alves]. Os políticos não estão ouvindo as ruas, que demonstraram que querem um novo modelo de fazer política. Dizem que o povo voltou a dormir, nada disso. Estão [povo] com um olho aberto e outro fechado, mas não dormindo. Se o PMDB quer mostrar que não tem nada a ver com o fato, tem que ser o primeiro a apurar e, se for o caso, identificar e punir. O ruim é quando isso [derrubada da CPI] parte de dentro do próprio partido, se é que isso aconteceu”, disse Lúcio. No entanto, o baiano deixou clara a dificuldade em aprovar a criação da CPI, já que seria necessária uma resolução que permitisse uma sexta comissão simultânea, o que enfrentaria forte rejeição na Casa. Questionado sobre a resposta dada com exclusividade ao BN pelo secretário de Planejamento da Bahia e ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, Lúcio adotou o tom brincalhão de costume: “Que resposta? Ele não disse nada, não diz coisa com coisa”. Logo depois, disparou contra o petista, ao afirmar que o secretário pode parar de fazer campanha para 2014. “Gabrielli está se achando o quê? Ele é carta fora do baralho, não tem nada de político [na denúncia]. Já foi decidido pelo governador [Jaques Wagner], é Rui Costa [chefe da Casa Civil da Bahia, que seria o nome escolhido para concorrer ao Palácio de Ondina]. Trata-se de uma denúncia de corrupção e seja contra Chico, João, Zé… Tem que investigar e punir”, concluiu.BN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*