Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

IMBASSAHY DIZ QUE CPMI AVANÇA COM BEM AO PEDIR QUEBRA DE SIGILOS E CONVOCAÇÕES

Publicado em: 19/11/2014

Líder do PSDB na Câmara, deputado Antonio Imbassahy

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, ficou satisfeito com o resultado da reunião desta terça-feira,18, da CPI Mista da Petrobras, na qual foi aprovada a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e a convocação do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, preso na sexta-feira,14, na sétima fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal; do ex-diretor da área Internacional da companhia Nestor Cerveró; e do presidente licenciado da Transpetro, Sérgio Machado. “Foi uma reunião que avançou bem. Aprovamos convocações de pessoas que estão definitivamente participando dessa organização criminosa instalada na Petrobras. E também a quebra de sigilo do Vaccari, que foi acusado de receber 3% de todos os contratos no âmbito da diretoria de Serviços da companhia”, disse Imbassahy. O líder reiterou a missão do PSDB nas apurações sobre a série de desvios de recursos da estatal. “Queremos proteger e salvar a Petrobras, sobre a qual o PT e a própria presidente Dilma diziam que estava tudo bem. Agora constatamos que não estava nada bem”. Com encerramento previsto para daqui a um mês, o colegiado terá que acelerar os trabalhos e, conforme destacou Imbassahy, priorizar o depoimento daqueles que podem contribuir para as investigações. “Não dá para chamar todos. Também não dá para ficar fazendo joguinho de faz-de-conta, como o que acontecerá amanhã na audiência com técnicos do Ministério Público e da CGU. Isso é brincadeira”, afirmou o líder. Está prevista para esta quarta-feira,19, a realização de uma audiência pública, na CPMI, para debater o regime de contratações da Petrobras. Foram convidados representantes da companhia, da Controladoria-Geral da União (CGU), do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público Federal. Segundo o tucano, é preciso trazer para a comissão quem “tem peso e responsabilidade no processo”. A aprovação da quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico de Vaccari foi confirmada por 12 votos a 11, a despeito dos apelos contrários de governistas. “Estavam constrangidos e envergonhados. Mas é inevitável que haja essa apuração para o bem da Petrobras e do Brasil”, concluiu Imbassahy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*