Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !







IBOTIRAMA:A HORTA COMUNITÁRIA DO BAIRRO ALTO DO FUNDÃO CULTIVANDO SEM USO DE AGROTÓXICO

Publicado em: 12/7/2013

DSC_0788-680x1024

DSC_0799-1024x680

DSC_0791-1024x680

A Horta Comunitária do bairro Alto do Fundão teve o seu início em 2011 e é formada por um grupo de 16 pessoas, sendo estas, 12 mulheres e 4 homens que se uniram com principal proposito trabalhar para melhorar renda da família, uma vez que os produtos são vendidos em supermercados e feiras livres.A área tem um total de 4.284 m² e são cultivados os mais variados tipos de verduras e hortaliças como alface, coentro, salsa, couve, rúcula, tomate, abobora, pimenta, berinjela, quiabo, cenoura, entre outras. Conforme os produtores, estava havendo a necessidade de uma assistência técnica em relação a condução das hortas, uma vez que nunca foi utilizado agrotóxico para combater possíveis pragas e doenças que surgem.E foi com este proposito que a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, através da Engenheira Agrônoma Geuma Silva e o técnico agrícola Joaquim Miguel está realizando este trabalho de assistência técnica em beneficio à horta comunitária.

As visitas à horta são realizadas todas as quartas-feiras, a fim de prestar toda a assistência técnica necessária aos produtores, desde condução das culturas, adubação orgânica até o combate as pragas e doenças. Baseando-se no lema da Agricultura Orgânica que diz “produzir naturalmente, sem uso de substancias químicas”, os técnicos realizam, juntamente com os produtores, a produção de defensivos naturais utilizando itens de fácil aquisição e a preços baixíssimos como de folhas de plantas (a exemplo do nim), manipueira, álcool, sabão, dentre outros. Além da orientação sobre a adubação orgânica a base de esterco de bovino, caprino, ovino, urina de vaca, compostagem, e a maneira correta de utilização de cada um.

Conforme um dos participantes da Horta Comunitária, o Sr. Du Reis, a iniciativa da secretaria foi de bastante relevância ao desenvolvimento das hortas, uma vez que as experiências com os defensivos produzidos naturalmente até então realizadas, já demonstraram resultados satisfatórios contra as pragas.

FONTE: Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente

FOTOS: Assessoria de Imagem e RP – PMI-RNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*