Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









IBOTIRAMA: ENTREVISTA COM O SECRETÁRIO ALEXSANDRO CURSINO

Publicado em: 20/9/2013

12655_399896893455628_30943770_n
Em uma explanação bem embasada em fatos e dados, o secretário de Planejamento e Gestão municipal de Ibotirama-Bahia, Alexsandro Cursino, traça detalhadamente, e com exclusividade ao correio do oeste, os pontos mais importantes e polêmicos no tocante às ações de planejamento da gestão e às questões do orçamento público de Ibotirama.

C.O : Em que consiste as funções do Secretário de Planejamento e Gestão?

ALEXSANDRO CURSINO: Nosso trabalho consiste entre outras ações no acompanhamento e coordenação das atividades administrativas da gestão, expedindo orientações e normas quando necessárias, somos responsáveis pela parte da comunicação oficial da gestão, coordenando e sistematizando a produção de informações para a ação governamental, elaboração e acompanhando do PPA, LOA e LDO, coordenação dos processos de captação de recursos externos para as ações estratégicas, entre outras atividades delegadas pelo chefe do poder executivo municipal.

C.O – Quais estratégias estão sendo aplicadas para desenvolver o Município de Ibotirama?

ALEXSANDRO CURSINO : As estratégias têm como grande fundamento tornar a gestão de Ibotirama mais eficiente, de forma a organizar a cidade como um espaço estruturado e equilibradamente desenvolvido, com qualidade de vida, tornando-a um centro de referência comercial, cultural, logístico e de serviços da microrregião, para isso um conjunto de medidas tem sido adotadas para cumprimento desse desafio.

Com efeito, começamos o processo de mudança com um choque gestão na parte administrativa, bem como através da recuperação e pavimentação de várias ruas e avenidas, de praças, com o resgate do esporte da nossa cidade, com um melhor e mais acessível atendimento à população, com o resgate cultural, realização de grandes eventos, maior investimento na saúde, na educação, tudo isso, feito com muito planejamento.

C.O: Qual é a realidade economica do municipio de Ibotirama atualmente? E quais são as projeções para o futuro?

ALEXSANDRO CURSINO : Bom, nos últimos meses o nosso Município tem sofrido com inúmeros bloqueios de recursos, com pagamento de dívidas de gestões passadas e com as recentes quedas dos repasses. No entanto, graças ao competente trabalho da nossa equipe de governo, atualmente temos tido um crescimento real da Receita Tributária Própria, quando comparado ao mesmo período do ano passado, o que é bastante significativo considerando que não houve criação de novos tributos, nem a elevação e criação de novos impostos, pelo contrário, temos adotado uma política tributária de incentivo fiscal, de fiscalização para se evitar a sonegação, de incentivos concedidos sobre o IPTU, etc. Sendo assim, podemos considerar exitosa a política adotada que adotamos como alternativa para enfrentar a crise financeira atual.

C.O: O prefeito começou o seu trabalho anunciando cortes. Não havia outro caminho?

ALEXSANDRO CURSINO: Os cortes foram necessários pela inadequação do orçamento. Se existem receitas cuja realização não é segura, seria irresponsabilidade autorizar despesas que dependam delas. Estamos fazendo melhorar a arrecadação própria e que os recursos decorrentes de convênios com os outros níveis do poder executivo, em particular o federal, cresçam substantivamente.

Não havia outro caminho, sobretudo porque hoje, com a Lei de Responsabilidade Fiscal, a realização de déficits orçamentários é muito danoso. Não poderíamos expor o prefeito a esse tipo de risco. Mas não foi anticlimático. Como já disse, dificuldades à parte, o clima dentro do governo está muito bom e todos já sabíamos que não existia um mar de rosas do ponto de vista dos recursos, e que teríamos que enfrentar todos esses problemas.

C.O : De que forma a atual gestão tem buscado o diálogo com a população?

ALEXSANDRO CURSINO : A nossa gestão optou por fazer uma GESTÃO MUNICIPAL PARTICIPATIVA e para isso, elabou o seu PPA 2014/2017 de maneira participativa intensificando o diálogo com os mais diversos segmentos da sociedade, para que assim, pudessemos focar as ações de acordo com as reais necessidades da população.

Essa é uma maneira da população participar das decisões sobre o que é melhor para a cidade em relaçao às melhorias sociais, infra-estruturais, econômicas, culturais, etc.

C.O : Qual sua avaliação do trabalho da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão?

ALEXSANDRO CURSINO: Confesso que é um trabalho pesado, puxado, porque pode até não parecer, mas esta Secretaria é muito grande, nevrálgica, e trata de muitos assuntos transversais, afetando, portanto, todos os demais órgãos (orçamento, pessoal, esporte, administração, informações, política de compras etc..). Com a dificuldade financeira e orçamentária existente e com nossa ansiedade de querer começar a mudar logo a cara da cidade, o trabalho triplica, porque tudo tem de ser feito ao mesmo tempo e sempre com um nível elevado de tensão. Nossa sorte é que o nosso Prefeito Terence é um condutor extremamente hábil.

C.O : O que vai bem e o que vai mal em Ibotirama?

ALEXSANDRO CURSINO: Eu diria que o governo vai muito bem, basta comparar o trabalho do nosso prefeito com os demais prefeitos da região, o ambiente dentro dele é muito bom, o que não é pouca coisa, dadas, por um lado, as dificuldades já assinaladas e, por outro, o caráter, digamos assim, ecumênico do próprio governo. Acho que Terence acertou na escolha de seus auxiliares, porque, para além de sua competência técnica e independentemente de sua origem e/ou ligação com o prefeito e/ou o PT, todos acreditamos muito em seu projeto.

A única coisa que vai mal é a falta de recursos. O orçamento aprovado ao final de dezembro superestimou a receita, criando despesas que não poderiam existir, e deixou despesas importantes de fora, ou orçadas a menor, o que comprometeu algumas ações que o nosso prefeito pretendia realizar ainda este ano.

C.O: Qual é a prioridade maior na sua visão para o Município de Ibotirama?

ALEXSANDRO CURSINO: Acho que um dos nossos maiores desafios é cumprir o nosso programa de governo. Sendo assim, é difícil dizer qual seria a “prioridade”, porque qualquer que seja o problema, se se tentar para ele uma solução estanque, não vai funcionar.

É preciso pensar a cidade como um todo, que é como Terence vem fazendo, com muita competência. Mas programa de governo é uma carta de intenções. Cabe agora dia após dia torná-lo concreto. A Secretaria de Planejamento e Gestão tem, nesse sentido, um papel destacado. Claro que sempre trabalhando em sintonia com todas as secretarias, numa visão articulada e holística para continuar elevando a nossa cidade a um papel de destaque no cenário da Bahi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*