Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

‘DERROTA DE CUNHA, MAS NÃO DERROTA DE TEMER’, AVALIA FLORENCE SOBRE ELEIÇÃO NA CÂMARA

Publicado em: 14/7/2016

por Bruno Luiz

‘Derrota de Cunha, mas não derrota de Temer’, avalia Florence sobre eleição na Câmara

Fotos: Luiz Fernando Teixeira / Bahia Notícias
O líder do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (BA), classificou a vitória de Rodrigo Maia (DEM) nas eleições para a presidência da Casa como “derrota de Cunha, e não uma derrota de Temer”. Na avaliação do parlamentar baiano, entretanto, o cenário poderia ser diferente se não houvesse pulverização entre candidaturas de partidos da esquerda, casos de PSOL e PCdoB, que lançaram na disputa os nomes de Luiza Erundina e Orlando Silva, respectivamente. “O PT construiu uma intenção para votar em candidatos que não fossem golpistas. O PT votou em Marcelo Castro, que acabou não indo ao segundo turno. Se Erundina e Orlando Silva não fossem candidatos e votassem em Marcelo Castro, ele poderia ter ido ao segundo turno e a situação poderia ser diferente”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. Para o líder do PT, que atualmente se encontra na oposição ao governo do presidente interino Michel Temer, Marcelo Castro (PMDB-PI), ex-ministro da Saúde na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff, seria a melhor alternativa para comandar a Casa após a renúncia do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Ele é progressista da vida toda, é contra o projeto do PSDB de entregar a iniciativa privada o pré-sal e votou contra o impeachment”, disse. Agora, Florence espera que o novo mandatário da Câmara, que integra um partido diametralmente oposto ao PT e teve uma reunião com Michel Temer num gesto de busca de alinhamento entre governo e Câmara, dê celeridade à votação do processo de cassação de Cunha no plenário da Casa. “Eu espero que ele cumpra com o que ele prometeu na campanha, que foi a independência dos deputados, respeitar a Constituição e a Legislação, além de votar o processo de cassação de Cunha. Ele não pode querer salvar Cunha. Tentou salvar ele por muito tempo e só mudou de ideia depois”, declarou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*