Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









BURITIRAMA:VACINA TETRA VIRAL ESTARÁ DISPONIVEL NO DIA 23 NOS POSTOS DE SAÚDE

Publicado em: 05/9/2013

10valente
A partir do dia 23, estará disponível na rede pública de saúde a vacina Tetra Viral, que protege as crianças contra quatro doenças: sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada). A meta da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em 2013, é vacinar 65 mil do total de 214. 625 crianças.

Esta vacina, de acordo com norma do Ministério da Saúde, é exclusivamente para crianças de até 15 meses de idade (corresponde à segunda dose da Tríplice Viral e primeira dose da varicela), que tenham recebido a 1ª dose da Vacina Tríplice Viral.

A vacina será implantada na rotina em todos os 417 municípios, nos serviços de saúde com Sala de Vacina do SUS/ Bahia. Atualmente, a população dispõe de 3.346 Salas de Vacinas cadastradas, no estado.

Evitar complicações, casos graves e óbitos por varicela no grupo alvo da vacinação e a prevenção, controle e eliminação das doenças sarampo, caxumba e rubéola e varicela e reduzir o número de injeções em um mesmo momento, bem como buscar uma melhor adesão à vacinação e consequentemente, melhoria das coberturas vacinais, são alguns dos objetivos da implantação da Tetra Viral.

Casos na Bahia

De janeiro a agosto deste ano, foram notificados 2.011 casos de varicela, sendo a faixa etária de 1 – 4 anos a mais representativa. A incidência maior foi observada na faixa de 1- 4 e 5- 9 anos. Houve dois óbitos: um na faixa etária < 1ano e outro na faixa etária de 5 – 9 anos. No mesmo período de 2012, foram notificados 3.699 casos, na faixa etária de 1 – 4 anos. As maiores incidências foram registradas nas faixas etárias de 1- 4 e 5 – 9 anos. Foram notificados sete óbitos, com maior letalidade nas faixas etárias de < 1ano e 10-14 anos.

Varicela, mais conhecida como "catapora"

No Brasil, a varicela não é uma doença de notificação compulsória, embora os surtos devam ser notificados às secretarias municipais e estaduais de saúde. A maioria dos casos de varicela é de doença leve, benigna, embora possam ocorrer complicações levando à hospitalização e, mais raramente, óbito ou sequelas neurológicas permanentes.

Os primeiros sintomas são: febre entre 37,5° e 39,5°, mal-estar, inapetência, dor de cabeça, cansaço. Entre 24 e 48 horas, surgem lesões de pele caracterizadas por manchas avermelhadas, que dão lugar a pequenas bolhas ou vesículas cheias de líquido, sobre as quais, posteriormente, se formarão crostas que provocam muita coceira.

A transmissão do vírus da catapora ocorre por contato direto, através da saliva ou secreções respiratórias da pessoa infectada ou por contato com o líquido do interior das vesículas. O período de incubação dura em média 15 dias e a recuperação completa ocorre de sete a dez dias depois do aparecimento dos sintomas.

Estudo de base populacional demonstrou que a chance de crianças vacinadas com uma dose da vacina, desenvolverem a varicela moderada ou grave foi 13 vezes menor do que as crianças não vacinadas, além de metade da probabilidade de apresentar complicações da doença. Os indivíduos vacinados foram 67% menos hospitalizados do que indivíduos não vacinados.

A vacina varicela está disponível no Brasil, desde 2000, nos Centros de Referências para Imunobiológicos Especiais (CRIE), está também incluída no Calendário de Vacinação dos Povos Indígenas, desde 2002.

Fonte: Divep
/multivacinação/dia 23

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*