Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

BARREIRAS: ANTÔNIO RESOLVE?MANIFESTAÇÕES SERVEM DE EXEMPLO PARA PREFEITOS DO OESTE

Publicado em: 22/9/2013

201309211702361
Durante a campanha eleitoral passada, o que se via de bombardeio nos sites e nas redes sociais sobre à condução da administração da Prefeita Jusmari foi tão forte que a gestora acabou ficando em terceiro lugar na disputa, mesmo com a máquina administrativa nas mãos.

A IMPRENSA

Saulo brigou com a imprensa, caiu e Jusmari subiu ao cargo.

Jusmari ignorou a imprensa, a partir dai, de cada 10 noticias da administração, apenas “uma “falava bem e ”nove “falavam mal. Ela caiu e graças também a estes torpedos dos blogueiros ,Tonhão retornou ao poder, queira ou não admitir, em detrimento das noticias negativas á Jusmari.
Tonhão é a bola da vez, e pelo que tudo indica, também ignora a imprensa, mesmo tendo uma excelente assessoria, e se não abrir o olho é “ guilhotina” certa.

Só para se ter uma idéia, o governo do estado nunca deu ousadia para a imprensa regional oestina até pouco tempo.Somente depois que o Secretário de Comunicação veio á Barreiras, ouviu umas boas dos redatores de jornais,sites,blogues,radialistas,revistas,publicitários entre outros e a partir dai os “topos” dos principais sites barreirenses estão estampando as matérias institucionais de Jaques Wagner, ou seja, até o Governador já abriu os olhos.

A imprensa ajuda, mas também pode atrapalhar.

Hoje, o atual Prefeito Antônio Henrique é a bola da vez. Tonhão como é chamado, é o alvo de vários protestos que se estendem por todos os lados do município e começa a ser espelho para muitos outros prefeitos da região, principalmente em relação a salários e embates com entidades de classe como a dos professores.

Na região oeste, alguns Sindicatos já estão se organizando nos bastidores para se manifestarem também,o estopim é questão de tempo e um agravante é que ainda é inicio de gestão, a maioria ainda está tímido, mas deve se tomar precauções.

Nesta segunda-feira(23), já tem uma manifestação que promete movimentar a cidade barreirense e até agora, a imagem do prefeito não está boa, principalmente por algumas atitudes administrativas, que segundo ele são necessárias para cumprir a lei de Responsabilidade Fiscal, principalmente no tocante ao índice de pessoal, onde 223 servidores contratados da educação tiveram seus contratos extintos com a justificativa de um corte de gastos devido à redução crescente da verba repassada ao Município de Barreiras, vinculada o Fundo de Participação dos Municípios – FPM.

As reivindicações principais dos servidores são: pagamento imediato dos salários atrasados, criação de um calendário de pagamento até o dia 23 de setembro, investigações sobre as denúncias de assédio moral, pagamento do auxílio transporte incluindo o retroativo do mês de setembro, garantia de permanência dos servidores do concurso de 2007, aprovação do projeto que equipara os salários de técnicos e engenheiros da infraestrutura e pagamento das vantagens salariais da titulação,e com isso a instabilidade continua.

Sem querer tomar partido, os prefeitos que tomaram posse neste ano, ainda não tem a real situação de como anda o seu município, é impossível em apenas um ano, um prefeito tomar pé da situação e se organizar como deve, mas quando se trata de afetar o bolso do funcionário, a coisa pega, pois é um efeito dominó que atinge todo o sistema financeiro do município., sem contar que a queda de receitas nos últimos anos fez um estrago imensurável e a ajuda do governo federal que ocorreu na última sexta-feira, de um modo geral para os municípios ainda é irrisória.

tcm05

Para piorar, o concurso público de 2007 que teve o parecer do TCM desaprovando-o é uma questão que vai dar pano para mangas, e Tonhão segura a faca que é de dois gumes. Como o concurso foi realizado na gestão de Saulo, o fracasso será creditado a ele e não será perdoado por ter dado confiança a uma empresa que segundo o TCM deixou ocorrer irregularidades; mas como a entidade (prefeitura) é a responsável legal e o gestor atual é Antônio Henrique, ele terá que arcar também com as consequências, que se não for financeira, será a política; e funcionários revoltados é guilhotina na certa.

Por outro lado, serve de exemplo para outros gestores em colocar uma empresa que seja séria e que tome os cuidados necessários para não prejudicar as pessoas e principalmente quem a contrata, pois os problemas só vêm depois que sai do cargo.

Houve o tempo, em que qualquer empresa fazia concurso e ficava por isso. Hoje com a fiscalização, acesso a informação, comunicação rápida, redes sociais na moda e uma maior abertura com o Ministério Publico, as coisas devem ser mais transparentes; agora imagine ter que demitir os funcionários de um concurso realizado em 2007, onde a vida de cada uma destas pessoas está por um fio. Que os novos prefeitos, Presidentes de Câmaras e Diretores de Autarquias, tomem cuidados na realização de novos concursos.

OS LADOS:

DEPUTADA KELLY MAGALHÃES E SINDSEMB no site TVEB ” sexta-feira, 13, o prefeito Antonio Henrique publicou nota oficial sobre o assunto, afirmando que solicitou da Procuradoria do Município análise imediata da decisão para garantir a manutenção dos concursados nos seus postos de trabalho. No SINDSEMB, a presidente Carmélia da Mata garantiu que toda assessoria jurídica será oferecida aos concursados. A deputada estadual Kelly Magalhães assegurou que não existe possibilidade de anulação do concurso. Segundo ela, o concurso já tem quatro anos que foi realizado e passou por duas revalidações do Tribunal de Contas, e que se alguma irregularidade existisse o Tribunal já teria se manifestado há muito tempo. Kelly enxerga uma manobra do Executivo Municipal para tentar tirar os concursados empossados na gestão da ex-prefeita Jusmari Oliveira, mas garantiu que essa tese prosperará”.

ANTÔNIO HENRIQUE no O Expresso LEM:”“Tem muito político querendo se aproveitar da situação! Não quero fazer o que aconteceu em 2004! Se acontecer do Tribunal de Contas dos Municípios, manter seu posicionamento, eu serei o primeiro a entrar na justiça! Não vou esperar nenhum presidente de sindicato que o faça! Vou lutar pelo reconhecimento do concurso de 2007!”, bradou com aquela sua voz de trovão”.

PAMPLONA no O Expresso Lem ““Existem muitas falas sobre o mesmo assunto, muitas delas não condizem com a veracidade dos fatos. O que precisa ser entendido é que todo processo seletivo público deve ser analisado desde a sua criação, todo organização deve ser enviado para sua análise de legalidade junto ao TCM. O fato é que o TCM não é órgão judicial, é administrativo. O órgão corre de forma muito semelhante aos tribunais de justiça. A gestão municil no período, deu posse aos 1.554 servidores das mais diversas áreas da administração, mas deixou de apresentar toda a documentação necessária para o reconhecimento da legalidade. A gestão anterior foi notificada por 2 vezes, tendo inclusive uma delas, sendo publicada no Diário Oficial do Estado. Esse não atendimento, levou o departamento jurídico do TCM a se posicionar pela ilegalidade, uma vez que as formalidades não foram cumpridas.”

PAMPLONA no O Expresso Lem “Acontece porém, que o TCM cometeu grave equívoco, pois o não atendimento com o envio da documentação gerou ‘irregularidade’ e não ‘ilegalidade’. Como disse o Prefeito em outra ocasião, estamos no aguardo que o TCM se manifeste com resposta a nossos questionamentos. Por hora, o decisão do TCM é definitiva. Se for o caso vamos entrar com pedido de liminar de nulidade de desconstrução da decisão, pois a mesma é descabida de base legal para que sejam garantidos os direitos dos servidores.”

Em relação à Barreiras, é responder as alegações do TCM e recorrer da decisão, mas lembre-se “PARA O TCM NÃO ADIANTA IR PARA A IMPRENSA E FAZER PALANQUE POLITICO, COM REUNIÕES ANUNCIADAS EM MANCHETES DE SITES, COM FOTOS TIRADAS COM POSES FALSAS, UFANISMO E BLÁ BLÁ BLÁ. O QUE VALE É DOCUMENTO…O TCM PEDIU, MANDA, NÃO TEM NADA DE EXPLICAÇÕES VERBAIS QUERENDO DESQUALIFICA-LO, O TCM QUER VER É O DOCUMENTO QUE FALTOU, APRESENTOU, RESOLVEU E PONTO FINAL”.

Tomara que tudo se resolva no final e o mais rápido possível, afinal de contas, o ano já está terminando e as eleições do ano que vem, vão servir de termômetro para as próximas municipais.O prefeito que não conseguir uma votação expressiva para seus candidatos, deverá acender o sinal de alerta, pois o povo insatisfeito pode até não expressar na hora, MAS VINGA NAS URNAS.

Por João Néris DRT 4145/BA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*