Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









A DISCUSSÃO DO PT SOBRE A DERROTA

Publicado em: 05/10/2016

por Samuel Celestino

A discussão do PT sobre a derrota

Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
Um dos nomes mais importantes do PT, o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, concedeu uma entrevista a UOL sobre o futuro do PT partindo da eleição de domingo (2), em Porto Alegre, para afirmar que houve um  “erro estratégico da campanha”  ao usar a tese do golpe, porque “a ampla maioria dos eleitores estavam distanciados do golpe quando foram as urnas”. Entre outras coisas, defendeu uma frente ampla da esquerda sem que o PT passasse a ter “hegemonia automática do processo político”. Portanto, o partido ficaria distanciado da frente de esquerda proposta por Genro e, nesse processo Lula não teria um cargo formal. Já Lula não deu importância às derrotas sofridas pelo seu partido, mesmo que os petistas, majoritariamente, tivessem entendido a resposta das urnas. O ex-presidente partiu do pressuposto segundo o qual em política perde-se uma e se ganha outra, como se fosse uma espécie de jogo de futebol. Dentre outras opiniões, voltou ao passado ao atribuir à crise econômica mundial o que está a acontecer no país. Em 2008, ainda na presidência, dissera exatamente o inverso, que o país estava passando “apenas por uma marolinha” enquanto os demais países estavam imersos numa das maiores crises. A maioria conseguiu se recuperar, mas outros ainda estão em dificuldades, como são os casos da Espanha e da Itália. Já ao falar para sindicalistas, o ex-presidente asseverou que “não foi o aposentado que fez o mundo quebrar, foi o sistema financeiro mundial”. E finalizou o seu discurso dizendo que “a luta continua para vocês para não permitir retrocesso.” Vê-se por aí que entre Tasso Genro e Lula existem diferenças marcantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*