Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !







‘ZCAS’ são explicação para fortes chuvas que atingem a Bahia; entenda o que são

Publicado em: 06/11/2020

por Mauricio Leiro

'ZCAS' são explicação para fortes chuvas que atingem a Bahia; entenda o que são

Foto: Priscila Melo / Bahia Notícias

As fortes chuvas que chegaram na Bahia em novembro vêm causando estragos tanto no interior (veja aquiaqui e aqui) como na capital. Até o “La Niña” foi citado como causador do período de chuvas do final do ano (reveja aqui). Em Salvador, somente nos 5 primeiros dias do mês, choveu mais de 40% do que todo o mês de novembro de 2019. Esse aumento tem explicação: as “ZCAS” (Zonas de Convergência do Atlântico Sul).

 

Segundo o meteorologista Aldírio Almeida, as chuvas estão acontecendo por conta da atuação de uma frente fria que ficou estacionada próximo a costa do estado, sob o oceano, e contribuiu para a formação de ZCAS, que é o principal sistema de chuvas no centro do país, e no verão são responsáveis por um período prolongado de chuva frequente e volumosas.

 

Foto: INMET

 

Elas pairam sobre parte das Regiões Norte, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. Porém, elas podem se deslocar e acabam parando, por exemplo aqui na Bahia. A atuação da ZCAS, que em média atuam por um período de dias consecutivos, pode representar grande parte da chuva nos períodos.

 

“Elas [ZCAS] causam chuvas no Sudeste, Centro-Oeste, e deu uma deslocada para cá. Vem da região amazônica. Ele é um sistema que começa atuar na primavera a partir de outubro. É bom falar que o período do centro sul da bahia tem início do final de outubro, que é quando começam as chuvas. Este ano tivemos um pouco mais ao norte, no centro oeste da Bahia. Em poucos dias já choveu quase toda a média de novembro”, explicou ao Bahia Notícias. 

 

Apesar do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) apontar que o mês de outubro teria temperaturas mais altas (relembre aqui), Aldírio explica o fenômeno foi o responsável pelas chuvas.

 

“Normalmente quando se tem mais nebulosidade, com as “ZCAS”, acontecem mais chuvas e as temperaturas não se elevam tanto. Como acontece em Barreiras, lá as temperaturas mais baixas são nos meses de setembro até outubro. Lá quando começa as chuvas as nuvens fazem com que a temperatura acabe diminuindo. Em outubro, por exemplo, tivemos até temperaturas mais altas em Salvador”, disse. 

 

O sul e o sudoeste do estado são as zonas mais atingidas pelas chuvas. De acordo com os dados apontados pelo meteorologista, de 7 de outubro até 5 de novembro a cidade com o maior índice de chuvas foi Caravelas com 347 mm. 

 

E A CHUVA EM SALVADOR?

Segundo os dados da estação do INMET localizada em Ondina, o mês de Novembro de 2020 deve ser um dos mais chuvosos dos últimos 15 anos. Segundo os dados obtidos pelo Bahia Notícias, o mês de novembro de 2011, foi o mês mais chuvoso do período, desde o início do monitoramento em 2005. Foram registrados 319,2 mm de chuva. Em 2020, apenas nos 5 primeiros dias de novembro, foram registrados 88,2 mm.

 

São destaque também os anos de 2006, onde os meses de outubro e novembro registraram 478,9 mm de chuva e em 2013 com 417,8 mm nos dois meses.  

 

 

E VAI CONTINUAR CHOVENDO? 

A expectativa é de que a partir desta sexta-feira (6) aconteça uma redução das chuvas em Salvador e o sol deve aparecer. As temperaturas devem variar de 23°C até máximas de 27°C na capital baiana.

 

Já no Sudoeste, Sul e Oeste do estado, as chuvas ainda devem permanecer por alguns dias. O tempo firme deve começar a surgir a partir de sábado (7), onde as chuvas começam a diminuir em todo estado. Domingo (8) e segunda-feira (9) já não deve ter mais chuva na Bahia com a elevação das temperaturas. O possível retorno das chuvas para o estado deve acontecer apenas a partir da semana do domingo (16)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*