Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



VELHO CHICO:DOM LUIZ CAPPIO HÁ ANOS,INICIOU A LUTA;ÉS QUE SURGE OTTO ALENCAR E LIDERA GUERRA PARA SALVAR O NOSSO RIO

Publicado em: 20/3/2015

Quando Dom Luiz Flávio Cáppio, Bispo da Diocese de Barra-Bahia, realizou uma campanha há anos em defesa do Rio São Francisco, entre elas, greve de fome contra a transposição do rio, por achar inviável; muitos falaram que ele estava exagerando e que não havia motivos para se preocupar.

Hoje, nem cego fica sem perceber que o Rio São Francisco está morrendo e que Dom Luiz estava certíssimo e as consequências negativas já são incalculáveis…Mas..Neste país têm pessoas comprometidas e chegam para reforçar a linha de frente para salvar o rio genuinamente brasileiro; é o caso do Senador baiano OTTO ALENCAR

Eleito pela vontade soberana do seu povo, vem liderando a guerra para salvar o Velho Chico e conclama outras forças para se juntar às fileiras para vencer a guerra e salvar nosso rio.

Em pronunciamento na última quinta-feira (19/3), o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), senador Otto Alencar (PSD-BA), chamou a atenção para a crise hídrica brasileira. Ao lembrar que 22 de março, próximo domingo, é o Dia Mundial da Água, ele voltou a defender a revitalização e recuperação do Rio São Francisco. Segundo o presidente da CMA do Senado Federal, praticamente todos os afluentes do Rio São Francisco estão comprometidos pelo despejo de esgoto, assoreamento e destruição de mata ciliar. “De ponta a ponta, no São Francisco, o que se vê são matas ciliares derrubadas. Quando chega à Bahia, o rio já vem trazendo todo tipo de sedimentos e detritos. A situação é tão grave que o Lago de Sobradinho está com 20% de capacidade. Se não tiver constante chuva até o fim de abril, é bem provável que em novembro possamos ver o fundo do lago”, lamentou. Otto Alencar afirmou que o consumo de água aumenta todos os anos e a produção diminui, mas nenhum governo, seja federal ou estadual, se deu conta ainda da importância de se investir na preservação de nascentes, riachos e afluentes. O senador informou que prepara um projeto de lei determinando que qualquer transposição de bacia seja feita somente depois que o rio doador das águas seja totalmente revitalizado. “No orçamento de 2015 tem muito mais dinheiro para transposição do que para revitalização. Só que não haverá água nos canais do São Francisco se ele não for revitalizado”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*