Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



SUPLICY SAI DO SENADO MAGOADO COM DILMA “ERA JUSTO QUE ME RECEBESSE”

Publicado em: 01/2/2015

images_cms-image-000416073

Após ter cumprido 24 anos de mandato como senador por São Paulo, o petista Eduardo Suplicy lamentou na noite deste sábado, com um texto de despedida no Facebook, não ter sido recebido por Dilma Rousseff para uma audiência, conforme havia prometido a presidente.

“Foram oito cartas enviadas desde junho de 2013. Sou senador do PT. Muitos foram recebidos mesmo não sendo do PT. Era justo que me recebesse ou, como ela mesmo me disse, ‘mais do que justo'”, escreve Suplicy, dizendo sentir ter cumprido com suas responsabilidades e agradecendo a todos que colaboraram com ele.

Na última carta em que apelou por um encontro, publicada na terça-feira 27, Suplicy questionou se não haveria alguém no Palácio do Planalto que não quisesse uma audiência sua com Dilma, pergunta que foi feita ao ministro da Secretaria-Geral da Presidência. Miguel Rossetto garantiu que isso não acontece, segundo ele.

“(…) a não ser que Vossa Excelência venha a me convidar para encontrá-la no sábado, os últimos dias que restam de meu mandato de 24 anos de Senador do PT/SP aqui em Brasília são hoje, 27, e quarta, 28 de janeiro”, escreveu Suplicy.

Em seu discurso de despedida no Congresso, feito no último dia 17, ele pediu ao PT que “refletisse sobre os erros” para “conhecer melhor as razões pelas quais encontramos tantos obstáculos”. O então senador citou o caso específico de São Paulo, onde ele foi derrotado pelo tucano José Serra e o candidato do PT ao governo Alexandre Padilha ficou em terceiro lugar na disputa.

Leia abaixo o texto publicado ontem por ele no Facebook:

Esta é minha última hora e dia de senador após 24 anos de mandato. Agradeço muito a todos que votaram em mim, que colaboraram comigo de tantas formas para que eu pudesse representar bem o povo de São Paulo e contribuísse para a construção de um Brasil justo. Sinto imensamente que a Presidenta Dilma Roussef, após ter assegurado que me receberia antes do término do meu mandato, para conversar sobre proposta feita por todos os 81 senadores, não tenha me recebido. Foram oito cartas enviadas desde junho de 2013. Sou senador do PT. Muitos foram recebidos mesmo não sendo do PT. Era justo que me recebesse ou, como ela mesmo me disse, “mais do que justo”. Sinto que cumpri com as minhas responsabilidades, procurando honrar a confiança que me foi dada e o privilégio de representar a população de São Paulo. Viva o Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*