Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



PSOL DE SALVADOR IMPEDIDO DE VISITAR VEREADOR SOLDADO PRISCO EM BRASÍLIA

Publicado em: 05/5/2014

10308317_234508413422489_1636714907474104734_nO vereador Hilton Coelho e Hamilton Assis, dirigente do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), estão em Brasília (DF) e tentaram na manhã deste domingo visitar o vereador Marco Prisco no Hospital Regional da Asa Norte onde se encontra internado depois de apresentar problemas cardíacos, suspeita-se de infarto, após tentativa de fuga dos demais presos no Complexo Penitenciário da Papuda. Foram probidos e, segundo Hilton Coelho, até mesmo os familiares de Prisco estão sendo impedidos de vê-lo. Hilton Coelho enfatiza que “é de um autoritarismo tremendo o que estamos presenciando. Uma liderança policial é presa e encontra-se sem a menor proteção. O princípio de rebelião atentou contra sua vida porque os presos o classificam como informante. Caso ocorram quaisquer problemas à segurança e a vida de Marco Prisco a responsabilidade será da Justiça, do governador Jaques Wagner e da Presidência da República, em especial o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, que nada fazem para resolver esta anomalia”.

“Conseguimos falar com o advogado Leonardo Mascarenhas, responsável pela questão de Prisco, e fomos informados que ele sente-se ameaçado pelos prisioneiros que o responsabilizam pelo não sucesso da tentativa de fuga. Seu quadro de saúde, apesar de considerado estável pelos médicos, inspira cuidados e preocupações para os familiares. Não conseguimos visitá-lo, mas estamos aqui para demonstrar nossa solidariedade e exigirmos condições carcerárias dignas para Marco Prisco e que ele possa responder seu processo em liberdade. Objetivamos proteger a vida de Prisco já que ele está sob a tutela do Estado”, acrescenta Hamilton Assis.

O vereador Hilton Coelho informa que nesta segunda-feira, 5, solicitará à Mesa Diretora da Câmara de Salvador uma ação mais incisiva em defesa da segurança e da vida do vereador Marco Prisco. “O Poder Legislativo não pode ficar olhando um de seus vereadores padecer em um presídio, em condições adversas sendo cardiopata e sofrer de gastrite. Vamos atuar para que ele responda em liberdade por ter todas as condições legais e humanitárias para que isso ocorra. Recentemente o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) visitou a Papuda e constatou as condições insalubres do local e cobrou ‘que as cadeias ofereçam um espaço digno para que os presos possam ser reinseridos à sociedade, ao contrário do senso comum de que as cadeias devam ser apenas um depósito de seres que um dia foram humanos’. O mesmo fazemos agora. Não queremos regalias para Marco Prisco e sim que seus direitos sejam respeitados. Se algo de trágico ocorrer com Prisco saberemos exatamente quem responsabilizar”, finaliza.

Hilton Coelho e Hamilton Assis permanecem em Brasília e articulam com parlamentares e entidades de Direitos Humanos uma ação conjunta que assegure a segurança do vereador Marco Prisco e demais prisioneiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*