Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









PL não se envolve na candidatura de Vitor Bonfim ao comando da AL-BA, diz Araújo

Publicado em: 23/12/2020

por Bruno Luiz

PL não se envolve na candidatura de Vitor Bonfim ao comando da AL-BA, diz Araújo

Vitor Bonfim | Foto: Divulgação

Presidente do PL na Bahia, José Carlos Araújo confirmou que o deputado estadual Vitor Bonfim (PL) tem se movimentado nos bastidores para viabilizar uma candidatura à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). 

 

Apesar de ter recebido aval da sigla para prosseguir com as conversas, Araújo diz que o PL não tem se envolvido nas negociações conduzidas pelo seu filiado. 

 

“Ele me procurou dizendo que tinha sido sondado por alguns deputados para lançar o nome dele. Como presidente do partido, eu fiquei feliz. É do meu partido, é um bom deputado. Todas as articulações, negociações têm sido feitas por ele. O partido não tem se envolvido nessa negociação”, explicou Araújo, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

A declaração do dirigente estadual do PL reforça a fala do deputado estadual Angelo Almeida (PSB), que, em entrevista na última sexta (18), “lançou” a candidatura de Bonfim (veja aqui), materializando os rumores correntes nos bastidores de que o parlamentar estaria tentando viabilizar a participação na corrida pelo comando do Legislativo estadual. O deputado, no entanto, nunca confirmou isso publicamente. 

 

A entrada de Vitor na bagunça ainda mais a briga de “cachorro grande” pelo cargo. Além de PP e PSD, protagonistas de um imbróglio sem solução à vista, o deputado estadual Samuel Júnior também lançou pré-candidatura pelo PDT.

 

No caso de PP e PSD, o problema é um acordo selado pelo governador Rui Costa (PT) no passado, quem deve assumir o posto em 2021 é o deputado Adolfo Menezes (PSD). No entanto, em uma quebra deste trato, o atual presidente, Nelson Leal (PP), tentou articular sua reeleição ao cargo. 

 

As pretensões dele ficaram mais distantes após o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidir que é inconstitucional a reeleição para presidência do Legislativo dentro da mesma legislatura, o que seria o caso de Leal. Mesmo com isso, o PP se nega a “largar o osso” e lançou o nome do deputado Niltinho para a disputa. 

 

Araújo reconheceu a dificuldade do PL de disputar com players como os dois partidos. “Não tem muito o que a gente fazer. O partido só tem um deputado estadual, o próprio Vitor”. Ele não disse, a favor de quem a sigla se posicionaria, caso não seguisse com a candidatura e houvesse bate-chapa entre PP e PSD. Vitor, no entanto, é considerado um dos nomes mais próximos a Leal, que é pepista. 

 

“SOMOS DA BASE DE RUI”
Araújo também afirmou que o governador Rui Costa ainda não o chamou para discutir a permanência do partido na base aliada. O PL está na berlinda porque apoiou a candidatura de Bruno Reis (DEM) à prefeitura de Salvador, adversário do grupo do petista. Nos bastidores, especula-se que Rui deve retirar os espaços da sigla na gestão, em retaliação ao movimento. 

 

“O PL quer estar na base do governador. Depende dele, ele tem as cartas na mão, diz quem quer e quem não quer. Ele é o senhor da razão.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*