Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









Otto minimiza ‘insatisfações’ com Rui e diz que ‘são do regime democrático’

Publicado em: 26/11/2020

por Mari Leal

Otto minimiza 'insatisfações' com Rui e diz que 'são do regime democrático'

Foto: Bahia Notícias

Quase duas semanas desde as eleições municipais, a aparente tensão gerada pelas insatisfações do PSD diante da estratégia adotada pelo governador Rui Costa na disputa em Salvador começa a indicar arrefecimento. É o que sugere o presidente estadual da sigla, senador Otto Alencar. Ao Bahia Notícias, ele minimizou a rusga e afirmou que “essas insatisfações normalmente acontecem após eleições e são próprias no regime democrático” e, “de agora em diante,  é continuar ajudando e apoiando o governador Rui Costa a realizar a sua gestão em favor da Bahia”. 

 

Segundo Otto, “O PSD continuará na base do governo, fortalecendo a aliança”, pois  “nesse momento, o adversário a ser combatido é o coronavírus e suas graves manifestações clínicas na saúde do nosso povo”.

 

Em agenda pública três dias após o pleito, o governador rebateu críticas do também senador Angelo Coronel (PSD). Sem perder a oportunidade de afagar o aliado, elogiar seu desempenho no Senado e demarcar que contribuiu para sua eleição em 2018, destacou: “Não é novidade para ninguém que eu iria apoiar a Major Denice. Todos sabiam, e eu deixei isso muito claro para todo mundo. Ninguém pode arguir e não prometi igualdade de tratamento. Eu disse: ‘Tenho uma candidata, vou trabalhar por essa candidata e respeito a decisão individual de quem quer ter candidato’. Agora, se outros candidatos quiseram concorrer… Não sou chefe de ninguém. Muita gente confunde liderança com chefia. Meu estilo não é autoritário, eu não vou ameaçar, constranger ninguém. O pé no chão e a humildade, se tem alguém que tem aqui, sou eu.” 

 

Em entrevista ao jornal A Tarde, Coronel havia pedido ao petista para “baixar a bola, cair na real e ter humildade”.  

 

“Espero que o governador caia na real, baixe a bola, seja humilde, para recompor o arco de aliança. Porque se não, vai acontecer o que aconteceu com outros tidos como os maiorais no passado e que afundaram pelo excesso da vaidade, pelo excesso da autossuficiência e por se achar o imbatível. A humildade sempre deve prevalecer em qualquer circunstância”, desabafou Coronel.

 

Sobre a avaliação do correligionário, a qual chegou a endossar em determinado momento, Otto garantiu que foi pontual, exclusivamente sobre a disputa na capital. “A avaliação foi sobre o resultado da eleição, até porque perdemos. Nem sempre ganhamos todos os pleitos. Aliás, vencemos 2010,2014,2018.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*