Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

NA BAHIA, FACHIN COBRA ‘PODERES’ DECLAREM QUE IRÃO RESPEITAR O RESULTADO DAS ELEIÇÕES

Publicado em: 13/5/2022

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Edson Fachin, foi enfático ao dizer da necessidade de todos os poderes declararem expressamente seu respeito ao processo eleitoral e ao resultado das eleições deste ano. O magistrado teceu elogios ao respeito demonstrado pelo Legislativo e pelo Judiciário tanto à Constituição Federal quanto ao Código Eleitoral. 

 

No discurso, proferido no segundo dia do XXIV Congresso Brasileiro de Magistrados, o juiz  preferiu não citar a deferência do poder Executivo, na figura do presidente Jair Bolsonaro (PL), à legislação. 

 

Edson Fachin não usou meias palavras e foi direto ao ponto. O ministro reiterou que o quadro normativo e administrativo para o ano eleitoral já está definido e conformado de acordo com o texto constitucional. “Tem sido firme a manifestação do presidente do Senado Federal, que é um exemplo de defesa da democracia, tem sido firme a manifestação do presidente da Câmara dos Deputados em defender o processo eleitoral e a nós, à Justiça Eleitoral,  cabe aplicar as regras definidas e defendidas pelo parlamento. Os poderes Legislativo e Judiciário estão em harmonia com a Constituição e defendem o respeito. É necessário que todos os poderes digam, sem subterfugio, que vão respeitar os resultados das urnas das eleições de 2022”, declarou. 

 

Sem citar nomes, o ministro reiterou a crítica àqueles que insistem em questionar o processo eleitoral brasileiro. Por diversas vezes o presidente Jair Bolsonaro (PL) questionou em público a efetividade e legitimidade das urnas eletrônicas, sistema adotado para a votação no país.

 

“A quem imagina que possa subverter a normalidade constitucional, o quadro normativo eleitoral está integralmente estabilizado nos termos e prazos constitucionais. Acabamos de concluir com sucesso no Brasil inteiro  o cadastramento eleitoral. Colocamos em marcha um intenso programa de enfrentamento a desinformação e de prestação de informações corretas. Também adotamos providências necessárias  para segurança tecnológica e cibernética com o objetivo de garantir a paz e segurança do pleito”, disse.

 

O presidente do TSE lembrou que neste ano o horário das eleições foi uniformizado em todo país, desta forma, todos os estados brasileiros terão encerrado as sessões eleitorais às 17 horas no horário de Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*