Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !







Mesmo com candidatura de Denice, petistas veem dificuldades para manter cadeiras na CMS

Publicado em: 16/9/2020

por Mari Leal

Mesmo com candidatura de Denice, petistas veem dificuldades para manter cadeiras na CMS

Foto: Divulgação/Jonas Santos

Dado o cenário das alianças em confirmação para as eleições municipais em Salvador, a leitura de parte do PT de Salvador é a de que há grande probabilidade de ampliação do número de cadeiras, na Câmara Municipal de Salvador (CMS), pelos partidos em aliança ao candidato Bruno Reis (DEM). Por isso, a sigla prevê dificuldade para manter a atual bancada, que tem cinco vereadores, além de uma possível redução no número de vereadores da esquerda no quadro geral da CMS.  

Em uma eventual vitória do sucessor de ACM Neto (DEM), a oposição poderia ser reduzida de forma trágica. No pior dos cenários, reduzir para apenas cinco cadeiras, incluindo aí vereadores do PT, PSB e PSOL. Bruno Reis disputará as eleições com uma chapa apoiada por 15 partidos, dentre eles PDT e PL, que integram a base aliada do governo no plano estadual. Pesa ainda sobre o cenário a mudança eleitoral que impossibilitou a conformação das coligações partidárias em que o coeficiente coletivo ajudava a eleger outros candidatos.

 

Foi este o elemento de tensão nas estratégias eleitorais deste 2020. Sem coligações, a compreensão das siglas é a de que lançando um candidato para a disputa majoritária, se ganharia em visibilidade e publicidade dos concorrentes ao legislativo. A leitura é coerente, principalmente para partidos menores, com menor montante de recurso disponível. 

 

No caso do PT, dadas as especificidades das eleições em Salvador, mesmo a candidatura da Major Denice pode não garantir “facilidades” ao processo. É neste panorama que fica evidente a necessidade da “presença” a exaustão dos “principais cabos eleitorais” da legenda na capital: O governador Rui Costa e o senador Jaques Wagner. 

 

A perspectiva do PT de Salvador, de acordo com o revelado por uma fonte ao Bahia Notícias, é a de, com muito esforço, eleger entre três e quatro nomes. Em sendo três, basicamente renovaria o mandato as vereadora Ana Rita Tavares e Marta Rodrigues, além do vereador Suíca. Já em um cenário de quatro vitórias, uma das “novas” candidaturas poderia assumir a cadeira. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*