Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !



LULA FAZ DURAS CRÍTICAS AO PT E PEDE “HUMILDADE”

Publicado em: 08/2/2015
Ricardo Stuckert/ Instituto Lula: Belo Horizonte- MG- Brasil- 06/02/2015- Ex-presidente Lula discursa em evento que comemora os 35 anos do PT. Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Ex-presidente faz duro discurso ao PT durante comemoração pelos 35 anos de fundação do partido; Lula pede “humildade e coragem” ao seu partido, critica direções “burocráticas e pouco representativas” e requer julgamento de quem “traiu a confiança” dos militantes; intenção foi a de sacudir os brios e resgatar a garra dos petistas; Lula vai conseguir levantar a legenda que ele fundou e levou ao poder para novos voos?

O ex-presidente Lula gosta de falar de improviso. Na passagem dos 35 anos do PT, entretanto, o fundador e maior líder de massas da legenda fez diferente. Num discurso estudado, cuidado palavra a palavra, ele procurou ser claro o suficiente para alertar a militância sobre os tempos duros em que se encontram e seus principais representantes e, ao mesmo tempo, dar o estímulo esperado para a necessária superação da adversidade. Entre chamamentos para a luta e a resistência, Lula também inseriu ordens para a humildade e a autocrítica.

– Temos a oportunidade histórica de elaborar um novo Manifesto do PT, capaz de traduzir nossos compromissos para os dias de hoje e para os próximos 35 anos, iniciou Lula, no pronunciamento mais esperado pela plateia de militantes que lotou o Minascemtro, em Belo Horizonte.

Ele prosseguiu:

– Isso exige humildade e coragem de cada um. Humildade para reconhecer o que é preciso mudar, e coragem para continuar mudando”, disse.

Lula afirmou ainda que o PT não pode se acomodar. ”

– Temos de compreender que foram os primeiros passos de uma jornada que vai nos levar muito longe, projetou.

Mas o momento não é nada fácil. Após ter toda a sua primeira geração de líderes abatida pelo chamado ‘mensalão’, o PT sofre agora com os estrondos da operação Lava Jato. O desafio é o de resgatar, como disse Lula, os ideais dos anos de fundação do partido, em 1980.

– Era um tempo – recordou Lula – em que lutávamos por democracia.

Lembrando o manifesto de fundação do partido, o ex-presidente conclamou o partido a resgatar os termos daquele “sonho” inicial:

– O Partido dos Trabalhadores surge da necessidade sentida por milhões de brasileiros de intervir na vida social e política do país para transformá-la, recitou Lula.

Em seguida, após citar outros parágrafos do manifesto original, convocou o partido a escrever uma nova página:

– O PT nasceu para mudar. O PT nasceu para ser diferente, resumiu Lula, apontando para uma volta às origens.

– A história do PT é nosso maior patrimônio, e essa história ninguém pode nos tirar, acentuou Lula.

O ex-presidente, ao chegar aos dias de hoje, não deixou barato para a oposição:

– Foi talvez a mais difícil campanha eleitoral que já enfrentamos, disse Lula referindo-se à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

– Certamente, a mais suja, completou. “Aquela em que nossos adversários utilizaram as piores armas para tentar nos derrotar”.

Lula acentuou que os adversários do PT, com o PSDB à frente, tiveram, com “a quarta derrota eleitoral consecutiva”, o despertar dos “mais baixos instintos”.7

– Tiveram a ousadia de pedir recontagem dos votos e tentaram impugnar a prestação de contas da campanha e barrar a diplomação da presidenta, reclamou.

Lula procurou, à sua melhor maneira, tirar o PT das cordas, levando o partido a enfrentar o tema polêmico da operação Lava Jato, que investiga corrupção na Petrobras:7

– Desde o início da campanha eleitoral, nossos adversários manipulam uma investigação institucional, com o objetivo de criminalizar o PT, apontou.

– O que eles querem é paralisar o governo e desgastar o PT, a qualquer custo, prosseguiu.

Neste sentido, Lula reconheceu que o momento do partido é delicado, mas que um recuo motivado por abatimento frente as denúncias seria perder a batalha.

– Cabe ao PT repelir a mentira. A verdade é que foi o governo deles que tentou destruir a Petrobrás. E foi o nosso governo que a resgatou, retomou os investimentos que levaram à descoberta do Pré-Sal e fizeram da Petrobrás a maior produtora mundial de petróleo entre as empresas de capital aberto, argumetou.

Lula não se furtou a cobrar a apuração de cada caso de corrupção, ainda que nomes do partido sejam atingidos:

– Se alguém tiver traído a nossa confiança, que seja julgado e punido, dentro da lei, porque o PT, ao contrário dos nossos adversários,  não compactua com a impunidade, acentuou.

Para ele, o processo de denúncias abalou o PT:

– Não é possível ignorar o desgaste, disse, para avançar por uma etapa de crítica à legenda.

– O verdadeiro problema do PT é que ele se tornou um partido igual aos outros. Deixou de ser um partido das bases para se tornar um partido de gabinetes. Há muito mais preocupação em vencer eleições, em manter e reproduzir mandatos, do que em vitalizar o partido, sublinhou.

Lula bateu duro nos comandos do partido:

– As direções, tanto as regionais quanto a nacional, tornaram-se burocráticas, pouco representativas da nossa base social, ou então apresentam uma representação meramente artificial de setores sociais, desferiu.

– Militantes e dirigentes tornam-se profissionais da política e dos governos, prosseguiu, para arrematar:

– Falando francamente: muitos de nós estão mais preocupados em manter – e se manter – nessas estruturas de poder do que em fazer a militância partidária que estava na origem do PT.

O presidente de honra do PT chegou a flar em “militância paga” como um vício petista sempre criticado na “política tradicional”.

– É nesse ambiente que alguns, individualmente, cometem desvios que nos envergonham diante da sociedade e perante a história do PT, cravou Lula.

Ele deu um basta em alto e bom som:

– Penso que esse processo chegou ao limite no PT.

Para quem quis, foi fácil de ouvir. Lula pediu uma espécie de refundação do PT:

– Temos a oportunidade histórica de elaborar um novo Manifesto do PT. Isso exige humildade e coragem de cada um.

O recado foi dado. Lula quer que o PT se remove.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*