Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









LUIS EDUARDO:PREFEITURA REFORÇA AÇÃO PARA RECADASTRAMENTO DO BOLSA FAMILIA

Publicado em: 14/9/2013

em-luc3ads-eduardo-magalhc3a3es-a-atualizac3a7c3a3o-pode-ser-feita-no-setor-responsc3a1vel-pelo-programa-no-centro-administrativo
Em Luís Eduardo Magalhães a atualização pode ser feita no setor responsável pelo programa no Centro Administrativo.

Todos beneficiários do Bolsa Família tem até 13 de dezembro para atualizar seus dados cadastrais. Em Luís Eduardo Magalhães a atualização pode ser feita no setor responsável pelo programa no Centro Administrativo. É imprescindível também que os beneficiários compareçam à Unidade de Saúde mais próxima de sua casa para pesagem. “A pesagem é fundamental para o recebimento do benefício”, lembra a secretária de saúde do município, Soraia Vieira Luedy da Trindade.

Desde o início do ano Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães realiza um trabalho específico para realizar a pesagem nas unidades básicas de saúde do município. A pesagem pode ser feita no PSF Jardim das Acácias, Mimoso I, Moacir Marchesan, Luis Gustavo Rosa, Vereda Tropical, Oscar Doerner, Oswaldo Cruz e Buriti. Os beneficiários do Assentamento Rio de Ondas, Novo Paraná, Jardim das Oliveiras e Florais Lea tem agenda diferenciada (conforme tabela abaixo).

A secretária reforça o pedido da Ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, feito na quinta-feira, 12, para que os beneficiários do programa não deixem de atualizar seus dados. Para isso basta apresentar um documento de identificação com foto, autodeclaração de renda, número de telefone e endereço para fazer a atualização do Cadastro Único (CadÚnico).

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que coordena o programa, em todo país cerca de 1,6 milhão de famílias estão nessa condição. No município existem cerca de 3 mil famílias recebendo o benefício. A atualização cadastral é feita a cada dois anos. Em 2013, o Programa Bolsa Família completa dez anos de existência, com a estimativa de ter tirado 22 milhões de pessoas da extrema pobreza.

O governo estima que haja 13,8 milhões de famílias no programa, cujo orçamento alcança R$ 23 bilhões, o equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto brasileiro (PIB). O valor médio do benefício é R$ 150, concedido a famílias com rendimento mensal inferior a R$ 140 per capita. O benefício é pago por meio de um cartão magnético, geralmente sob a titularidade da mulher.

Atualmente, os valores dos benefícios pagos pelo Bolsa Família variam de R$ 32 a R$ 306, de acordo com a renda mensal da família por pessoa, com o número de crianças e adolescentes de até 17 anos e o número de gestantes e nutrizes componentes da família. Foto – Claudio Foleto Ascom Lem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*