Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

INDICAÇÃO DO MDB, IRMÃO DE GERALDO JR. TAMBÉM PODE SER EXONERADO DA PREFEITURA

Publicado em: 01/4/2022

O MDB baiano pode perder mais quadros indicados pelo partido na gestão municipal de Salvador. Além do pacote de exonerações publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (31) (relembre aqui), a expectativa é que outros dois nomes ligados à sigla deixem os cargos na prefeitura. São eles José Acácio Ferreira, atual subsecretário da pasta de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), e Marise Chastinet, titular da secretaria de Ordem Público (Semop) (leia mais aqui).

 

José Acácio Ferreira é irmão do presidente da Câmara de Salvador, vereador Geraldo Júnior (MDB), que agora é pré-candidato a vice na chapa encabeça por Jerônimo Rodrigues (PT) ao governo da Bahia. A iminente saída de Ferreira seria uma retaliação após o MDB romper com o grupo político de ACM Neto (UB) e migrar para a base de Rui Costa (PT) e Jaques Wagner (PT).

 

Interlocutores do Palácio Thomé de Souza informaram ao Bahia Notícias que a saída dele pode ser concretizada nos próximos dias, assim como a de Chastinet. Acácio assumiu o posto na Sempre em janeiro de 2021 (leia mais aqui).

 

Entre os que já foram exonerados nesta quinta-feira (31), está Alexsandro Freitas Silva, conhecido como Alex Futuca, que deixou o cargo de Assessor Especial IV, da secretaria de Ordem Pública. Na pasta, ele recebia remuneração bruta básica de pouco mais de R$ 27 mil e estava no posto desde 2019. Futuca é presidente estadual do MDB.

 

Quem também está de saída é Nestor José Maria Neto, que deixou o cargo de Ouvidor Setorial da Secretaria de Mobilidade de Salvador. Ele foi candidato a vereador da capital baiana nas eleições de 2020, pelo MDB, recebeu 3.611 votos mas não foi eleito. Atualmente, Nestor Neto é membro titular do diretório estadual do partido e integrante do Conselho Fiscal.

 

No pacote, foram publicadas, ainda, as exonerações de Juvenal Maynart Cunha, que ocupava o cargo de Assessor Especial IV da Secretaria de Governo; de Larissa Gomes Moraes, do cargo de subsecretária, da secretaria de Ordem Pública; de Murilo Dias Sampaio, da função de Assessor Especial IV, da Segov e Elmar Lopes Silva, do cargo de Coordenador PNAFM. Cunha é membro do Conselho de Ética do MDB, Larissa, Murilo e Elmar são titulares do diretório estadual.

 

VIRADA DE LADO DO MDB
Na última quarta-feira (30), o nome de Geraldo Júnior, importante quadro do MDB-BA, foi confirmado como vice na chapa governista encabeçada por Jerônimo Rodrigues (PT) (leia mais aqui). Com a definição, a majoritária para o pleito contra o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (UB), está formada com Jerônimo candidato ao governo, Geraldo Jr na vice e Otto Alencar (PSD) como candidato ao Senado.

 

A movimentação ocorre após a Câmara de Salvador eleger Geraldo Júnior para o terceiro mandato na Casa, na última terça-feira (29). A votação foi convocada pelo presidente, após o edil mudar a Lei Orgânica do Município. O ato foi divulgado no Diário do Legislativo soteropolitano.

 

A legislação vigente autorizava que o presidente da Câmara fosse reeleito em legislaturas diferentes. Porém, com a alteração, será possível a recondução na mesma legislatura. A mudança chancelou a possibilidade de Geraldo Júnior ser reeleito para o terceiro mandato consecutivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*