Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









GOVERNO VENEZUELANO NEGA VERSÃO DE SENADORES SOBRE ATAQUES ‘MANOBRA MIDIÁTICA”

Publicado em: 20/6/2015
Governo venezuelano nega versão de senadores sobre ataque: 'manobra midiática'

Foto: Agência Brasil
O governo venezuelano divulgou nota oficial em que rechaça o que chamou de “manobra midiática”, em menção à visita de senadores brasileiros ao país, realizada nesta quinta-feira (18). Em missão oficial liderada pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), a comitiva tinha objetivo de visitar presos políticos na capital do país, Caracas, mas, os congressistas relatam que o veículo em que estavam foi atacado por um grupo no caminho entre o aeroporto e o presídio. Segundo a nota do país vizinho, “os senadores chegaram ao país com o único propósito de desestabilizar a democracia venezuelana, gerar confusão e conflito entre os países irmãos [Brasil e Venezuela]”. O governo de Nicolás Maduro afirma ainda que entre as “mentiras” que envolvem os episódios, está a de que o governo teria negado permissão de sobrevoo para a delegação brasileira, antes mesmo da apresentação formal de qualquer explicação. O comunicado desmente também que o governo teria obstruído a estrada principal que liga o aeroporto a cidade de Caracas – segundo o Executivo venezuelano, um acidente com uma carreta com produtos inflamáveis impediu o trânsito livre de veículos. A nota rebateu ainda a alegação de que a segurança e a integridade dos senadores estavam sob riscos e afirma dispor de vídeos e fotografias que mostram a interação da comitiva com os ativistas políticos que estavam em campanha eleitoral para as eleições deste ano no país. Segundo o governo venezuelano, havia um efetivo de segurança com batedores que acompanharam o grupo durante todo o tempo. A nota reitera os laços de amizade e cooperação com base no respeito mútuo, na não ingerência nos assuntos internos dos Estados e na autodeterminação dos povos com o Brasil e destacam o “compromisso inabalável” em manter esses compromissos “acima de qualquer manobra divisionista” adotado contra a Venezuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*