Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

FILHA DE LÍDER DO GOVERNO BOLSONARO ATUA NA BAHIAFARMA COM CONTRATOS FIRMADOS PELO PAI

Publicado em: 29/11/2021

Filha do atual líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados – Ricardo Barros (PP) – Raffaelle Kasprowicz Barros ganhou um cargo em uma empresa pública da Bahia que vendia testes ao Ministério da Saúde e tinha parceria para produção e fornecimento de insulina. Raffaelle ganhou o posto dias após Ricardo Barros deixar a posição de ministro da Saúde do governo Michel Temer, em março de 2018.

 

A informação foi publicada pela Folha de S. Paulo, nesta segunda-feira (29). A reportagem mostra, ainda, que à época, a estatal chamada Bahiafarma tinha ligações com figuras que viraram alvos durante a CPI da Covid, no Senado Federal.

 

A empresa era presidida por Ronaldo Dias, primo de Roberto Ferreira Dias, ex-diretor do Ministério da Saúde que foi exonerado após suspeitas de irregularidades no processo de compra de vacinas contra a Covid-19.

 

Ricardo Barros também foi investigado pela comissão. Rafaelle Barros foi nomeada como assessora especial da presidência da estatal em abril de 2018, cerca de 20 dias depois de seu pai ter saído do Ministério da Saúde para concorrer à reeleição para deputado federal. A nomeação foi assinada por Ronaldo Dias, então presidente da estatal.

 

Conforme publicado, Rafaelle estava em trabalho híbrido no último mês e cumpria jornada de oito horas na Bahiafarma apenas uma vez por semana. Em maio, ela recebeu R$ 10 mil da estatal de acordo com documento obtido pela Folha.

 

O cargo na estatal é acumulado com o trabalho de nutróloga em uma clínica própria, onde atende duas vezes por semana. Ela também é dona de uma escola particular em Salvador.

 

De acordo com a Bahiafarma, Raffaelle é “responsável pela Farmacovigilância e Serviço de Atendimento ao Usuário da Insulina Humana fornecida ao Ministério da Saúde através de contrato licitado”.

 

O contrato para fornecimento de insulina foi assinado durante a gestão de Ricardo Barros e atualmente está suspenso. Em dezembro de 2017, Barros e Ronaldo Dias assinaram um termo de compromisso de parceria para o desenvolvimento produtivo para produção e distribuição de insulina no país.

 

Para a produção de insulina, uma parceria entre a Bahiafarma e o laboratório ucraniano Indar foi firmada, para construção de uma fábrica na Grande Salvador. A empresa contudo, chegou a ser reprovada em inspeção da Anvisa um mês antes da assinatura da parceria entre a Bahiafarma e o ministério.

 

O Ministério da Saúde foi procurado pela Folha e informou que o contrato com a Bahiafarma está sendo avaliado pelo comitê deliberativo e permanece suspenso.

 

Raffaelle Barros afirmou que sua indicação não tem relação com a gestão de seu pai no ministério, mesmo com sua atuação em um projeto fruto de uma parceria viabilizada na gestão de Ricardo Barros.

 

“Eu sou médica endocrinologista, nutróloga e tenho mestrado em medicina e saúde. Atuei no Cedeba (Centro de Pesquisas de Diabetes do Estado da Bahia) e fui professora da Ufba. Fui selecionada por currículo”, disse.

 

Barros também afirma que a contratação da filha não teve influência política do Progressistas, que tem João Leão como vice-governador da Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*