Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

ELEIÇÕES 2016 – AGENDA DO CANDIDATO: QUANDO E ONDE EU DEVO ESTAR PRESENTE?

Publicado em: 09/8/2016
13445730_1096450413746673_8201808747173974002_n
Por Maglon Ribeiro
Consultor em Marketing Político e Pesquisas Eleitorais
 Do Mural do Oeste
Depois as convenções é chegada a hora de a partir do dia 16 colocar a campanha nas ruas. Executar a estratégia que você delineou no planejamento. Um item fundamental, definitivamente estratégico é a agenda do candidato. Quando e onde  ele deve estar presente? Responde-se a esta questão por meio da elaboração de um roteiro-calendário e de um cronograma de atuação do candidato, durante a sua campanha, onde se inclui a realização dos seus comícios e pronunciamentos, programando-se festas, concursos e eventos, reuniões , gravação para o horário gratuito.  O importante se faz é pensar como o artista Milton Nascimento, que cantou que o artista tem que estar a onde o povo está. O candidato tem que estar onde o eleitor está.

Uma fórmula muito divertida, mas angustiante e terrivelmente eficaz de programar seu tempo e os compromissos que terá que atender para ganhar a sua eleição é a seguinte: Suponha que você pense como a maioria dos candidatos que perdem eleições e esteja feliz com a copa do mundo (os candidatos mais espertos enganam os incautos, e dizem que a eleição só começa depois, porque os eleitores só querem saber é do futebol), que vai lhe permitir economizar recursos e só começar sua campanha em agosto.

Divida o número de votos que você precisará para garantir a sua eleição e divida por 60 (este é o número de dias dos meses de agosto e setembro). Exemplo: se você precisar de 4.980 votos e estima que já tem 2.000, precisará ganhar, em média, 85 votos por dia, para chegar àqueles 4.980. Aí, você saberá que, todos os dias você terá que:
 Reunir-se com líderes e pessoas que tenham controle ou acesso a 85 votos;
 Participar de eventos diários que o coloquem em contato direto com 85 eleitores;
 Contratar ou fazer alianças com 10 pessoas que abordem cada uma, 8 eleitores por dia em média;
 Inventar fórmulas e estratégias de comunicação que lhe permitam alcançar aquela quantidade diária de eleitores;
 Combinar todos os fatores já mencionados (estratégia).
Há 15 regras são consideradas básicas para a agenda:
1. Somente uma pessoa se encarrega da agenda;
2. Esta pessoa deve conhecer muito bem o candidato;
3. Conhecer tudo que é importante sobre o evento;
4. Conhecer antecipadamente o trajeto até o evento;
5. Evite agendar eventos com mais de 2 semanas de antecedência;
6. Cuidado com a distribuição da agenda;
7. Qualquer convite ao candidato deve ser feito por escrito;
8. O agendador é o homem do detalhe;
9. Elabore um calendário para toda a campanha;
10. Determine previamente a quantidade de tempo, realísticamente disponível para a programação;
11. Leve em conta as características pessoais do candidato;
12. Desenvolva um planejamento logístico para cada evento;
13. Use um destacamento avançado;
14. Não esqueça da comunicação de agradecimento;
.15. Compromisso assumido tem que ser cumprido;
Adotando procedimentos como estes, você vai otimizar o recurso mais valioso da campanha: o tempo do candidato, que nessas eleições é extremamente escasso.
maglonribeiro@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*