Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









Doria: discurso de paz e amor de Arthur Lira durou dez minutos

Publicado em: 02/2/2021

Em 1ª decisão, novo presidente da Câmara favoreceu aliados, rebaixou o PT e tirou tucanos e Rede do comando da Casa

As primeiras medidas adotadas pelo novo presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP-AL) foram duramente criticadas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que integrava o bloco de Baleia Rossi (MDB-SP).

“O discurso de paz e harmonia durou 10 minutos. Foi sucedido por um outro discurso, revanchista e odioso. E mostrou o tom de como ele vai conduzir a Câmara”, disse Doria em entrevista à Folha de S.Paulo.

O tucano se referia ao ato que Lira assinou assim que sentou-se na cadeira que foi de Rodrigo Maia (DEM-RJ) nos últimos quatro anos: cancelando o registro do bloco de partidos que apoiou seu rival. Com isso, em sua primeira decisão, Lira favoreceu aliados, rebaixou o PT e tirou tucanos e Rede do comando da Casa.

O registro ocorreu minutos depois do prazo regimental, mas foi autorizado por Maia, que era o padrinho da candidatura de Baleia. Doria e o PSDB apoiavam o emedebista. Lira, por sua vez, era o nome do centrão com apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), maior rival do tucano. Acabou também tendo o apoio do partido de Maia, o DEM, presidido por ACM Neto (BA).

Para Doria,  o novo presidente da Câmara fez deferência aos adversários em seu discurso inaugural, só para dar a canetada num ato que foi considerado violento até por alguns de seus aliados. Com a dissolução do bloco de Baleia, haverá uma eleição para os outros cargos da Mesa da Câmara nesta terça-feira (2). Isso poderá prejudicar partidos como MDB e PSDB, entre os dez que apoiaram Baleia, para conseguir lugares na estrutura de comando da Casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*