Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !





COMISSÃO DE IMPLANTAÇÃO DA UFOBA ANUNCIA CRIAÇÃO DE CAMPUS EM SANTA MARIA DA VITÓRIA

Publicado em: 15/4/2013

SANTAMARIA

SANTAMARIADAVITORIASANTAMARIADAVITORIA
O anúncio foi feito pelos representantes do Ministério da Educação (MEC) e membros da Comissão de Implantação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOBA), professores Luís Rogério Bastos Leal – Vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e Dirceu Martins – pró-reitor de Administração durante a Audiência Pública em Santa Maria da Vitória, Oeste da Bahia, realizada neste sábado, 13, pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados.

O vice-reitor da UFBA, Luís Rogério Bastos Leal esclareceu que não poderia visitar o município enquanto não houvesse uma sinalização positiva do Ministério da Educação para a criação do Campus em Santa Maria da Vitória e disse ainda que se a Comissão responsável pela implantação da Universidade Federal do Oeste da Bahia visitasse o município antes seria uma irresponsabilidade muito grande. No entanto, segundo Luís Rogério, o MEC comunicou que o Governo Federal está convencido da necessidade da inclusão do Campus da UFOBA no Território da Bacia do Rio Corrente.

O professor Dirceu Martins complementou ao informar “Estamos aqui a trabalho vestindo a camisa do movimento e informando que viemos para implantar o Campus da Universidade Federal do Oeste da Bahia aqui em Santa Maria da Vitória, por isso estamos aqui e é importante dizer que a vitória é de vocês, dos 11 municípios da Bacia do Rio Corrente”, destacou o professor Dirceu Martins.

O projeto de lei que trata da criação da Universidade Federal do Oeste da Bahia de iniciativa do Governo Federal está em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados e de acordo com o relator do projeto, dep. fed. Arthur Maia, logo na segunda-feira, 15, o parecer será apresentado pela aprovação da emenda que cria o campus da UFOBA em Santa Maria Vitória.

Após passar pela CCJC o projeto de lei será encaminhado ao senado para votação que vai analisar e votar com mais agilidade, já que será encaminhado para todas as comissões responsáveis pela análise, em simultâneo. Após aprovação dos senadores, o projeto vai ser enviado para sanção da Presidente Dilma Rousseff criando em definitivo a Universidade Federal do Oeste da Bahia.

A Audiência Pública em Santa Maria da Vitória faz parte de uma programação da CCJC com objetivo de ouvir a população diretamente beneficiada nos cincos municípios – Barreiras, Luís Eduardo Magalhães, Bom Jesus da Lapa, Barra e Santa Maria da Vitória – que vão receber Campi da nova Universidade Federal.

O evento foi realizado no Carranca Hotel e contou com a presença de caravanas de todos os municípios da Bacia, lideranças regionais e políticas, vereadores, prefeitos, vice-prefeitos e estudantes.

Estrutura da UFOBA

Para construção do Campus, a comissão de implantação da UFOBA exige a doação de uma área de no mínimo 60 hectares, que segundo o pró-reitor de administração da UFBA, professor Dirceu Martins o espaço é suficiente para suportar todos os prédios que serão necessários para o devido funcionamento da Universidade em cada um dos cinco municípios sede. O terreno deverá ser doado pelas prefeituras de cada município beneficiado e precisa passar pela câmara de vereadores para aprovação.

Vestibular

A previsão é que a Universidade seja inaugurada já no ano que vem, ou seja, o vestibular deve ocorrer já no primeiro do semestre de 2014. Como o tempo é muito curto para a construção de toda estrutura física da UFOBA, o MEC pretende manter a universidade funcionando em prédios alugados até a finalização das obras.

Cursos

Os cursos de cada Campus, incluindo os que serão oferecidos em Santa Maria da Vitória vão ser definidos pela Comissão de Implantação da UFOBA que pretende reunir com a população de cada região para definir como vai ficar a divisão de cursos.

De acordo com o vice-reitor da UFBA, Luís Rogério Bastos Leal, há um entendimento de que a distribuição dos cursos deve ser feita por áreas temáticas de formação, e quando questionado sobre o curso de medicina, informou que o MEC já definiu que os cursos da área de saúde serão oferecidos em Barreiras. A razão dessa decisão, e pelo fato de Barreiras ter hoje, o maior hospital da região, e lá os estudantes de medicina, enfermagem, entre outros. Vão poder fazer estágios e contar com a estrutura do Hospital Regional do Oeste para auxiliar na formação.

Fonte Jornal Comércio Hoje | Fotos Marco Athayde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*