Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

BARREIRAS:MORADORES DO BURITIS I BLOQUEIAM BA 447

Publicado em: 17/7/2013

87c37536abacb941d2e4042c87cc7d8b

8139b995656112055f53f85e96cefc7d

554810cf78710429c6151baa9dfb4f3a
Moradores do Conjunto Habitacional Barreiras I, comunidade fundada em 1992, que fica distante 10 KM do centro de Barreiras, bloquearam na tarde de hoje, 17, a BA 447, rodovia que interliga os municípios de Barreiras e Angical. De acordo com os moradores, os constantes acidentes com mortes ocorridos nos últimos dias têm deixado a comunidade com medo.

Segundo Claudiane Miranda, 32 anos, conhecida como professora Cacau, moradora do bairro e diretora da Escola Municipal Valdete Piedade Holanda, a BA 447 é muito estreita e perigosa e tem ceifado a vida de vários moradores do Buritis I. “Essa rodovia não tem acostamento, nem sinalização. Nos últimos 10 dias perdemos duas pessoas da comunidade, mortas em graves acidentes na rodovia, inclusive uma mãe de aluno da escola Valdete Holanda”, disse a professora, lembrando que nos últimos dois meses seis pessoas morreram nas proximidades do Conjunto Habitacional.

Uma das principais preocupações dos moradores é quanto a liberação do trânsito pesado no novo contorno viário que em breve deverá ser autorizado. “Se antes de liberar o trânsito no contorno viário já aconteceram várias acidentes fatais, imagina quando carretas e bitrens estiverem passando por aqui”, questionou Cacau.

Waldick Bonfim do Nascimento, secretário da Associação dos Moradores do Buritis I e II, comentou que a comunidade já enviou ofício para o Derba solicitando a construção de quebra molas nas proximidades do bairro. “Aqui moram mais de 1.500 famílias e a tendência é que mais moradores venham para cá depois que o Contorno Viário for liberado. Inclusive com a liberação desses novos loteamentos nas proximidades do Buritis I, é esperado que Barreiras tenha um grande crescimento populacional nesta parte da cidade”, argumentou Bonfim.

O líder comunitário alertou ainda para o perigo que é o trevo que foi feito ao lado do bairro. “Aquele trevo é muito perigoso e vai matar muita gente”, concluiu.

Texto e fotos Eduardo Lena/Nova Fronteira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*