Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

BARREIRAS: SINDSEMB ACUSA DIRETORIA DO SINPROFE DE REALIZAR NEGOCIAÇÕES A REVELIA DA CATEGORIA

Publicado em: 18/7/2013

Reuniao SINPROFE
Mesmo após decisão dos profissionais da educação, solicitando que o pagamento do retroativo referente ao mês de janeiro de 2013 (data da base da negociação), constasse no projeto de lei encaminhado a câmara de vereadores, o Sinprofe realiza uma manobra política para levar o projeto à votação, a qualquer custo, sem o pagamento dos retroativos.

Após reunião na última terça-feira, 16/07, os profissionais da educação decidiram em votação que continuariam mobilizadas para que o poder público garantisse através de projeto de lei o pagamento do retroativo referente aos meses de Janeiro a junho de 2013.

Na proposta encaminhada pela prefeitura a câmara de vereadores, o pagamento retroativo não foi contemplado, diferente do acordado na ata que sela a negociação entre o poder executivo e o Sinprofe.

Na reunião, uma comissão formada pelo Sindsemb, APLB, Sinprofe e uma comissão de professores foi instituída por decisão unânime da categoria para acompanhar as negociações.

Em uma manobra política e sorrateira, a diretoria do Sinprofe esteve na manhã desta quinta-feira, 17 de Julho, em reunião com a gestão municipal e alguns representante do poder legislativo, sem a participação da comissão de professores e dos outros sindicatos, solicitando que o projeto fosse votado sem contemplar o pagamento dos retroativos.

A decisão da diretoria do Sinprofe em solicitar a votação do projeto sem o pagamento do retroativo vai de encontro ao que foi decido na assembléia da categoria, e ao que consta na ata de negociação do acordo coletivo assinado pela mesma diretoria e todos os professores presentes.

A grande dúvida agora é entender qual o benefício que o Sinprofe traz aos professores em burlar a determinação soberana da categoria, ignorando o que os profissionais da educação deliberaram sobre o pagamento do retroativo. Outro fato que chama atenção é que todas as decisões tem sido obscuras, realizadas por um pequeno grupo que impõem uma vontade própria sem a participação efetiva dos interessados, a grande maioria.

SINDSEMB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*