Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









BARREIRAS: SERVIDORES EM GREVE FAZEM CAMINHADA E INVADEM PREFEITURA

Publicado em: 12/9/2013

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA
Os servidores públicos do município de Barreiras fizeram uma manifestação pela principal avenida da cidade e invadiram o prédio da prefeitura para protestar contra o atraso nos salários. O movimento começou por volta das 16 horas, na praça Duque de Caxias, mais conhecida como praça do Coreto. Depois de uma explanação feita pela presidente do sindsemb, (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Barreiras) Carmélia da Mata e pelo advogado Bruno Alves Almeida, a categoria declarou aberta a greve por tempo indeterminado e depois seguiu em passaeta, subiu a Rua Barão de Cotegipe, entrou pela Avenida Benedita Silveira e só parou em frente a prefeitura. Os manifestantes encontraram os portões abertos e invadiram o pátio do Poder Executivo onde ficaram por mais de 40 minutos. Fizeram discursos, gritaram palavras de ordem e exibiram faixas e cartazes. Ninguém do governo municipal apareceu para conversar com os grevistas. Eles decidiram que só voltarão ao trabalho depois que forem pagos os salários dos servidores da Educação e da Saúde.

O movimento dos professores foi um dos mais fortes dos últimos tempos em Barreiras. Por onde passava a população erguia o dedo em sinal de apoio. Mesmo travando a cidade e provocando um gigantesco engarrafamento os motoristas também demonstravam apoio ao movimento. “Ninguém pode trabalhar sem receber salário. O que eles estão fazendo é legítimo, estamos em uma democracia e os governantes sabem que isso faz parte do processo.”, disse João Lopes de Souza, enquanto aguardava ao volante um momento de escapar do engarrafamento. “Greve é a arma do trabalhador” filosofou Antonio Cesar que também estava parado no trânsito. O movimento foi pacífico e ordeiro. Nenhum incidente foi registrado e nem aconteceram quebra-quebra ou palavras de desrespeito. A Polícia Militar acompanhou a manifestação e apenas orientou o trânsito para que a passeata fluísse com tranquilidade.Mura do Oeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*