Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !









ALIADO DE TEMER, JOÃO GUALBERTO CRITICA NOMEAÇÕES FEITAS PELO PRESIDENTE

Publicado em: 11/2/2017
Foto: Divulgação

João Gualberto
Ao que tudo indica nem toda a base aliada do presidente Michel Temer está satisfeita com a sua atuação na Presidência da República. Presidente do PSDB na Bahia, João Gualberto não poupou críticas ao peemedebista por conta da nomeação de políticos do grupo do PT em cargos considerados estratégicos no governo. Durante o discurso na tribuna da Câmara dos Deputados, ele afirmou que os colegas devem reagir contra essas indicações. “Várias leis foram aprovadas, que permitem que no médio prazo sejam criados mais empregos, que a economia volte a crescer. Porém, há uma coisa que não se mudou ainda em áreas neste governo, que é a corrupção”, disparou. “É triste perceber que aqueles mesmos atores do governo Lula/Dilma são os mesmo que controlam hoje a política brasileira, onde o ex-ministro do governo do PT Edison Lobão foi nomeado como presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Renan Calheiros líder do PMDB no Senado, Romero Jucá, são pessoas que controlavam junto com o PT, PMDB a política e os rumos da economia brasileira”, afirmou. Ainda de acordo com Gualberto, apesar de fazer parte do ministério, o PSDB não pode se calar diante da situação. “Não podemos ser iguais àqueles deputados que faziam parte da base do governo da ex-presidente Dilma e ficar calado. Muitas vezes com medo de perder um cargo e algum benefício”, declarou o tucano. “Ou seja, as peças são as mesmas. Todos sabem que eram elas que controlavam, junto com o PT e com o PMDB, a política e o rumo da economia brasileira. Há um ou dois anos, o que mais se falava aqui em Brasília era da intenção da presidente Dilma Rousseff de acabar com a Operação Lava Jato. São as mesmas notícias que temos no Brasil hoje com o governo do PMDB. Portanto, é uma situação muito preocupante”, analisou. Além de Lobão e Calheiros, Temer anunciou outras mudanças nos últimos dias. Entre elas, a ida do deputado Antônio Imbassahy (PSDB) para a Secretaria de Governo, que virou ministério, no vaga deixada por Geddel Vieira Lima (PMDB), após o escândalo envolvendo o caso do empreendimento La Vue, localizado na Ladeira da Barra, que envolveu a demissão do então ministro da Cultura, Marcelo Caleró.
Tribuna da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*