Bem Vindo ao Correio do Oeste - 9 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

ABANDONO ESCOLAR: REDE ESTADUAL SOFRE COM ENSINO MÉDIO; 2014 TEVE NOVA ELEVAÇÃO

Publicado em: 09/7/2015

por Luana Ribeiro

Abandono escolar: Rede estadual sofre com Ensino Médio; 2014 tem nova elevação

Foto: Carla Ornelas/GOV BA
As taxas de abandono escolar no estado vêm sofrendo redução nos últimos cinco anos, mas ainda tem dois desafios: um novo aumento em 2014, após quedas sucessivas, e os altos índices no Ensino Médio. Segundo dados de levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), a taxa de abandono ficou em 4,5% (Total Ensino Fundamental, considerando rede pública e particular) e 10% (Total Ensino Médio), enquanto em 2013 foi registrado, respectivamente, 4,4% e 8,6%, os níveis mais baixos desde 2010. O índice sofreu, no entanto, reduções bruscas no período. Em 2012, as taxas chegaram a 14,4% no Médio e 5,5% no Fundamental. Em 2011, o Fundamental teve quase cinco vezes mais saída de alunos das salas de aula, com 15% de desistência, ultrapassando o Médio, que registrou 14,9%. Em 2010, porém, o Fundamental teve 6,6% de abandono, enquanto o Médio estava no mesmo patamar, com 15,7%. Considerando apenas as escolas estaduais, o resultado “espelha” os índices globais no estado. Em 2014, foi verificado 6,8% no Fundamental e 11,1% no Médio; em 2013, 5,4% e 9,3%. Em 2012, a diferença se amplia: 8,9% no Fundamental e 15,5% no Médio. Em 2011, assim como o índice global, a elevação novamente sai da curva: 25,2%, o equivalente a um quarto do corpo discente. No Ensino Médio, a taxa foi de 15,7%. 

Foto: GOV/BA
A permanência dos alunos nas escolas estaduais é inferior na comparação com a rede municipal de Salvador. Em relação a rede municipal de todo estado, porém, a diferença entre os índices não é tão grande. Em 2014, a saída de alunos chegou a ser maior nas escolas municipais baianas (11,7%) do que nas estaduais (11,1%) de Ensino Médio. No Ensino Fundamental, a rede estadual apresenta taxa maior: 6,8% contra 4,8%. Em 2013, a relação se repete: no Fundamental, o resultado da rede estadual é pior: 5,4% de abandono, enquanto as escolas municipais registram 4,9%. No Ensino Médio, a rede municipal enfrenta maior dificuldade: 9,3% contra 12%. Em 2012, os índices foram, no Fundamental, 8,9% (Estaduais) e 5,6% (Municipais); e no Médio, 15,5% (Estaduais) e 12,7% (Municipais). Em 2011, seguindo o padrão apresentado, a diferença se amplia: as escolas municipais tiveram taxa de 14,3% de abandono no Fundamental, quase metade do encontrado na rede estadual (25,2%). No Médio, as estaduais registraram a fuga de mais da metade dos alunos das municipais: 6,9% e 15,7% respectivamente. Em comparação com a rede particular, cujo índice varia entre 0,2 e 0,7 no período considerado, a diferença é grande: no ano passado 0,3% dos alunos do Fundamental e 0,6% dos alunos do Médio deixaram as escolas. Os números equivalem a 22,6 vezes menos do que o verificado na rede estadual na faixa do Fundamental e 18,5 vezes menos no Ensino Médio. Em 2011, mesmo com a elevação fora da média nas escolas particulares – 4,3% no Fundamental e 7,4% no Médio – a separação se mantém: na rede estadual o índice foi 5,8 vezes maior no Fundamental e 2,1 vezes maior no Médio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*