Bem Vindo ao Correio do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

STALLONE PEDE, E TRUMP COGITA PERDOAR MESMO APÓS MORTE, 1o NEGRO CAMPEÃO DE PESADOS, PRESO INJUSTAMENTE

Publicado em: 22/4/2018
AP

 

O ex-pugilista Jack JohnsonImagem: AP

O presidente do EUA, Donald Trump, revelou neste sábado que está cogitando a possibilidade de conceder um perdão póstumo a Jack Johnson, ex-pugilista que foi o primeiro campeão negro dos pesos pesados. O lendário boxeador foi condenado em 1913 a um ano de prisão por tráfico interestadual de uma mulher branca, mas na verdade ele apenas viajava com a sua própria namorada.

“Sylvester Stallone me contou a história do campeão de boxe pesado Jack Johnson. Suas provações e feitos foram grandes, sua vida complexa e controversa. Outros (presidentes) olharam para isso ao longo dos anos, a maioria pensou que seria feito, mas sim, eu estou considerando um perdão total”, escreveu Trump em seu perfil no Twitter

A Lei Mann, em que Johnson foi enquadrado, pretendia impedir o tráfico de pessoas para fins de prostituição. Johnson foi condenado por um júri formado por homens brancos, que em menos de duas horas, decidiram mantê-lo preso por um ano.

A família de Johnson tenta há anos um perdão póstumo do ‘Gigante de Galveston’. No início dos anos 2000, o ex-presidente George W. Bush acabou não cedendo ao pedido. A eleição de Barack Obama, no fim de 2012, reacendeu as esperanças da família, mas o então presidente, que também é negro, recusou a clemência ao ex-pugilista.

Órgão responsável por esse tipo de solicitação, o Departamento de Justiça dos EUA alegou à época que a prioridade é dada aos pedidos de clemência a pessoas vivas e que possam usufruir do perdão, já que o processo é demorado.

Em 2016, o senador republicano, John McCain, derrotado por Obama nas eleições presidenciais de 2012, enviou uma carta à Casa Branca pedindo clemência em homenagem ao 70º aniversário da morte de Johnson.

“Embora seja lamentável que essa condenação injusta não tenha sido corrigida durante a vida do boxeador, um perdão póstumo hoje representa a oportunidade de reafirmar as contribuições substanciais de Jack Johnson para a nossa sociedade e corrigir esse erro histórico”, dizia a carta, assinada por outros membros da política norte-americana.

Jack Johnson morreu em um acidente de carro em 1946, quando tinha 68 anos. Ele entrou para a história em 1908, ao se tornar o primeiro negro campeão mundial de boxe nos pesos pesados. Em 1910, defendeu o título contra James Jeffries, que quis desafiar Jonhson para provar que brancos são superiores, no combate que chegou a ser chamado de “Luta do Século”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*